Opinião

24/08/2017
Tomé Guerreiro esperou o seu velho amigo Júlio Manso à entrada da adega. Quando o viu ao fundo da rua a dobrar a esquina tratou de cortar duas lascas de presunto e encheu os dois copos com tinto da sua colheita. 
24/08/2017
As tão propaladas “assimetrias regionais”, metáfora para a injustiça e a incompetência governativas, distribuem-se por todos os domínios do foro público, apesar da pequena dimensão de Portugal.
24/08/2017
Depois de ter passado mais de um mês sobre o desastre de Pedrógão fomos ver o que de substantivo foi feito para que calamidades deste calibre não tornem a acontecer. E o que vimos é pouco menos que deprimente. Assim:
16/08/2017

Antes das férias, que a maior parte dos portugueses desfrutam neste mês de agosto, acontece quase sempre os partidos contactarem os seus escolhidos para integrarem as listas que submeterão a escrutínio no próximo mês de outubro.

16/08/2017

Conselhos avisados devem ser tidos em conta.

16/08/2017

A política é uma ciência com um método e um objeto que se tem vindo a apurar com o devir histórico tendente a uma maior objetividade dentro da epistemologia das ciências humanas e sociais.

16/08/2017

Estamos no pináculo do Verão, estamos no epicentro das celebrações festivas, estamos num tempo de plena cantata das cigarras incluindo as humanas, porque se a maioria ganha o pão derramando o suor do seu rosto, há que temperar o sacrifício polvilhando-o de intervalos de folganç

16/08/2017

Nasceu por 1642, na vila de Mogadouro, sendo filho primogénito de Francisco Lopes Pereira e sua mulher Maria Dias. (1) Na terra natal se criaria e ali aprendeu a ler e escrever, com o “mestre-escola” João Bernardo.

08/08/2017

Compulsando a literatura portuguesa, vemo-la pejada de textos onde a mulher ocupa lugar cimeiro. De produção maioritariamente masculina que no amor busca o refrigério e a sua completude, é natural que a mulher seja uma procura constante. Cantigas de Amigo e de Amor hiperbolizam a donzela.