Opinião

04/09/2018

Foi seu pai Manuel Pereira, natural de Chacim. Pertencia a uma família de mercadores, com dois irmãos casados em Torre de Moncorvo.

29/08/2018

Terá nascido por 1669, em Vila Nueva de la Fuente, do bispado de Toledo, em Espanha. Dizia-se cristão-velho mas não sabia o nome do pai e da mãe, hesitava entre chamar-lhe Maria ou Francisca de Tunes.

28/08/2018
Mês por excelência, para gozar férias merecidas após um ano de labuta, agosto esgota-se na tenência mundana de todos os dias e fins-de-semana.
28/08/2018
A União Europeia lançou há pouco um “guia de comunicação inclusiva”, com “orientações em português para uma comunicação que inclua todas as pessoas e evite estereótipos”.
28/08/2018
Este fim-de-semana fui a um concerto do Sebastião Antunes & Quadrilha. Além da ‘Cantiga da Burra’, que toda a gente sabe de cor, e de mais um punhado de músicas bem conhecidas, uma delas, que desconhecia, deixou-me particularmente pensativa.
28/08/2018

Assim chamavam ao homem meão: trago ao conhecimento dos leitores este pequeno agricultor de Lagarelhos, não na fantasia de através deste escrito e ficar quite com a obrigação de descrever ou lembrar pessoas simples, algumas vinculadas à classificação de simplórias, de um modo g

21/08/2018

Portugal tem, finalmente, uma consequente Política de Fogos Florestais (PFF) que já rendeu catástrofes, negócios chorudos e empregos catitas a bafejados pelo Regime.

21/08/2018

A propósito de um telefonema recente do meu cunhado João, para ir lá a casa ver o jogo do Glorioso no estádio do Fenerbahçe, lembrei-me de um outro convite que me fez há largos meses para ir com ele ver, ao vivo um (quase) decisivo Sporting-Benfica, no estádio de Alvalade partilhando comigo um do

21/08/2018

Francisco Brandão nasceu em Moncorvo por 1600, sendo filho de Jorge Fernandes e Inês Rodrigues. Pequeno ainda, foi levado para Málaga, Espanha. Ali se criou, em casa de Ana Brandoa, sua tia materna, casada com Pedro Pinto, tio de sua mãe.

21/08/2018

Nos últimos meses, diversos países europeus foram vítimas de ataques terroristas. Ataques que, apesar de não visarem diretamente Portugal, atingem os nossos valores e a nossa segurança, ou seja, o modo como vivemos a nossa vida em comum.