Opinião

08/01/2019

Recentemente, Emmanuel Macron anunciou a decisão inédita e marcante de devolver ao Benim uma coleção de bronzes, abusivamente retirados daquele país por militares gauleses no âmbito de uma expedição no final do século XIX.

08/01/2019

As passagens de ano, mesmo se olhadas como simples mudanças de calendário e ainda que motivem estrondosos divertimentos, propiciam boas oportunidades de reflexão. Queiram fazer o favor de reflectir, pois então.

02/01/2019

Quem terá inventado o Inverno e para que serve? Quando fomos expulsos do paraíso terrestre, nesse local, o que se sabe é que era sempre Primavera e Verão: uma sucessão de dias magníficos, luminosos, cheios de sol, amenos e tépidos, até mesmo algo quentes por volta do meio-dia.

02/01/2019

Falar do ano velho enterrado entre exercícios de juízos do juízo do ano obrigava-me a ingente tarefa de procurar eufemismos de modo a não recorrer a linguagem baixa ou obscena para caracterizar o vulcão de lama e escórias de cada um dos 365 dias que lhe deram corpo.

02/01/2019

Na falsa educada utilização promíscua das palavras, todos acabam por adiantar algo em que talvez gostassem de acreditar, mas que no íntimo do seu ser, não acreditam ser possível, a não ser no vão contentamento de quem as ouve.

02/01/2019

O primeiro Francisco Vaz que nos aparece com o sobrenome de Eminente, era um mercador de Vila Flor, casado com Isabel Pereira, filha e neta de conhecidos rendeiros, moradores na mesma vila.

26/12/2018

Cada vaga de prisões da parte do santo ofício era acompanhada de uma vaga de fugas de cristãos-novos, da terra. Foi o que aconteceu em Vila Flor com Francisco Rodrigues Brandão e sua mulher, Isabel Gomes, pelos anos de 1650. Mudaram-se para Viseu, com seus filhos: 2 rapazes e 2 raparigas.

26/12/2018

Arrancaram o Menino do regaço da Virgem Maria, Sua mãe
subtraíram-No ao abraço de São José, Seu pai
e puseram a criança nua
a dormir ao relento
numa noite fria 
no meio da rua

26/12/2018

Por razões culturais, mais do que religiosas, dezembro continua a cheirar a afetos. Em tempos onde os valores se misturam, emergem radicalismos com os quais nunca pensaríamos voltar a ter de ser confrontados.