Tio João

A grande responsabilidade de conduzir um tractor agrícola

Olá! Como estão os leitores da página do Tio João?

O mal não acontece só aos outros!... É o que todos deviam pensar quando se sentam num tractor. Nos últimos dias morreram mais três pessoas em acidentes com máquinas agrícolas…

Estivemos à conversa com Francisco Pereira, mais conhecido como ‘Chico Mau Feitio’, com 40 anos, de Veigas de Quintanilha (Bragança) que, além da sua actividade principal, também realiza trabalhos agrícolas com o seu tractor ou com os tractores das pessoas que lhe encomendam vários serviços na agricultura. Disse-nos que, desde os 12 anos de idade, começou a tratar por tu os tractores, pois a sua família vive da agricultura. Por isso começou muito cedo nas lides agrícolas. Aos 16 anos, com autorização dos pais, tirou a carta de tractor na escola de condução pois, na altura, ainda não havia cursos de formação de manobrador de máquinas agrícolas, como é obrigatório agora. Segundo ele, estes cursos pouco importam se não se puser em prática aquilo que neles se aprende.

Os nossos caminhos de peregrinação a Fátima

Olá gente boa e amiga.

Hoje começo por compartilhar convosco a perda do meu tio António Lopes (António Micho), irmão da minha mãe. Há cerca de um ano, nesta mesma página, demos a conhecer a sua arte de endireita, com o título “Mãos que endireitam”. Deus chamou-o a Si, na quinta-feira, dia 9 de Maio, a poucos dias de completar 85 anos. Bem-hajam todos que nos consolaram, tanto pessoalmente como através do nosso programa de rádio. Foram muitas as palavras de reconhecimento e agradecimento das pessoas que ele, com as suas mãos, ajudou em problemas de tendões e ossos. Tantos anjinhos o acompanhem como pessoas ele ajudou. A família da minha mãe agradece a todos os que, de uma maneira ou de outra, estiveram connosco na nossa dor. Aqueles que amamos nunca morrem, continuam vivos no nosso coração e eu vou sempre recordá-lo como “o meu tio bonito”, pois tinha o cabelo branco e brilhante. Que em paz descanse a sua alma.

Continua a tradição de comprar bom renovo na Feira das Cantarinhas

Olá! Como estão os leitores da página do Tio João?

Suaves milagres da criação

Olá minha gente!

Estamos chegados ao final de Abril e, passados mais de vinte anos, voltou a nevar no dia 24 de Abril. Como nos disseram os nossos tios e tias, “as zurbadas que vieram foram ouro que caiu do céu”. Agora é só esperar que as terras permitam que se comece a “vergar a mola”, o que deve acontecer em breve, já que o sol vai voltar.

Boas festas da Sagrada Ressurreição

Olá familiazinha. Que Jesus tenha ressuscitado nos vossos corações!

Estamos na semana da Páscoa, a caminho da Pascoela. A Páscoa varia entre os dias 23 de Março e 24 de Abril. Recordo que em 2008 a Páscoa foi no dia 23 de Março e em 2016 também foi em Março, no dia 27. Como diz o provérbio popular: “Páscoa em Março, ou fome ou mortaço”. Quando a Páscoa é depois de vinte de Abril, também se diz “Páscoa alta, chumbo na malta”. A verdade é que antes e depois da Páscoa tivemos chuva e nos próximos dias é previsível que as temperaturas mínimas baixem.

Na Feira do Pão de Caçarelhos (Vimioso) - O pão é rei e a gaita já é raínha

Como estão os leitores da nossa página? Nós estamos bem, graças a Deus.

No passado Domingo terminou a Quaresma, que são os quarenta dias que vão da Quarta-Feira de Cinzas ao Domingo de Ramos. Segundo nos recordou a tia Neves, de Nuzedo de Baixo (Vinhais), estas sete semanas têm todas uma nomenclatura: “a primeira e mais pequena chama-se Ana, a segunda é a Bagana, a terceira é a Rabeca, a quarta é a Susana, a quinta é Lázaro, a sexta Ramos e à sétima na Páscoa estamos.”

Celebrações tradicionais da região no caminho para a Páscoa

Olá gentinha boa e amiga!
Inspirado na canção interpretada pela Linda de Suza, hoje começo assim: “Chuva, chuva, chuvinha, vem do céu até à terra. Chuva, chuva, chuvinha, vem cair na nossa serra.” Aí está a rega automática vinda do céu que, por vezes, é rega gota-a-gota.

 

Tia Silvina a ‘ministra dos aniversários’

Olá, como estão os leitores da página do Tio João?

Estamos no quarto mês do ano, Abril. Diziam os antigos nos seus provérbios que “em Abril, águas mil”, “Abril molhado, enche o celeiro e farta o gado”, mas atenção, porque “Inverno de Março e seca de Abril, deixam o lavrador a pedir” e “no princípio ou no fim, costuma Abril ser muito ruim”. Este ano estamos a precisar de água para a terra como de pão para a boca.

Dias mundiais para celebrar a vida

Olá gente boa e amiga.

 

Quem ainda quer ganhar a jeira?

Olá, cá estamos nós novamente, a escrever para a nossa gente.