Tio João

Não faltam santos em Santulhão

Olá gente amiga e de bom coração que está a ler a página do Tio João!

Estamos a chegar aos meados de Agosto. Estes são os dias com mais festas e romarias. O 15 de Agosto é o dia com mais festas por metro quadrado no nosso Portugal.

O gosto de viver Agosto

Olá gente boa e amiga!
Já estamos a viver o mês que para muitos é o rei do calendário. É o mês em que a maior parte daqueles que estão ausentes da sua terra à procura do ganha-pão, regressam para as suas férias merecidas e para matar saudades pois o ponteiro já estava no vermelho.
O rosto dos emigrantes transpira alegria. As nossas localidades, que ao longo do ano parecem desertas têm agora muita vida. Em algumas localidades, como é o caso de Caravela, na Lombada – Bragança, há mais crianças agora do que habitantes no resto do ano e muitas são as que duplicam ou mesmo triplicam.

O reino maravilhoso dos avós

Olá minha boa gente,

É bom saber que há cada vez mais pessoas que nos lêem. Aproveitamos sempre esta página para tentarmos fazer dela o “reflexo” do que semanalmente acontece nos nossos programas radiofónicos. Sinto que também estamos a conseguir fazer nova família através desta página do jornal.

Em forma de balanço do mês que hoje termina já posso dizer que Julho foi o mais participativo de todos, ao longo dos quase 29 anos da nossa existência. Temos tido novas caras e novos corações que estão a dar mais vida à nossa família.

No Domingo passado tivemos mais um dia grande. Comemoraram-se as bodas de ouro matrimoniais do tio Fernandinho Moita e da tia Candidinha, do Felgar (Torre de Moncorvo),“és tão linda, ó minha aldeia!” A cerimónia realizou-se no santuário de Nossa Senhora do Amparo, onde há vinte anos, através do tio Fernandinho Moita, realizámos um Piquenicão. Desde o início do nosso programa que este tio ficou nomeado como presidente do amor e da amizade da família. Foram muitos os tios e tias que estiveram presente na cerimónia, pois os homenageados também têm feito sempre questão de estar presentes em todos os eventos para os quais têm sido convidados. Que o pão da boda continue e a saúde também.

De parabéns também estiveram, na última semana, a Inês Isabel (15), de Rio Frio (Bragança); Júlia (58), de Tuizelo (Vinhais); Fernanda (73), de Penela da Beira (Penedono – Viseu); Hilário (67) e Ana Bela (39), pais e filha, de Nuzedo de Cima (Vinhais); Liberdade Jantaradas (78), de Sendim (Miranda do Douro); Domingos Romão (53), de Caravela (Bragança); Inácio (75), de Santulhão (Vimioso); Manuel (49), de Amendoeira (Macedo de Cavaleiros); José Manuel (67), de Ifanes (Miranda do Douro) e a tia Aurorinha (72), da Póvoa (Miranda do Douro); Guilherme Henrique (83), de Stª. Eugénia (Alijó). Muita saúde para todos e que para o ano voltem a festejar o aniversário connosco.

Porque mais de 80% daqueles que nos ouvem e participam são avós, e o seu dia se comemorou na passada quinta-feira, dedico esta página àqueles que são os segundos pais.

As marcas deixadas pelo Marco

Então como vai a nossa família?

Nas últimas duas semanas, a nossa região tem sido fustigada pelas trovoadas.

As populações aproveitam agora o bom tempo para ‘amanhar’ os estragos das fúrias da naturaza. Em localidades como Talhinhas (Macedo de Cavaleiros) houve enxurradas e inundações, assim como em Caravela (Bragança), onde foi necessário reunir o povo para limpar caminhos e outros locais públicos, como documenta a foto.

Esta semana estiveram de parabéns António Machado (71), de Parada (Bragança); Tio Minga (74), de Santa Valha (Valpaços); Maria do Amparo (90), de Rebordelo (Vinhais); António Manuel Alves (61), de Santulhão (Vimioso); Flávio Daniel (18), de Cernadela (Macedo de Cavaleiros); Verónica (25), de Esturãos (Valpaços) e Mariza (38), de S. Pedro da Veiga do Lila (Valpaços).

Quem anda a marcar golos na baliza do nosso coração é o Marco, de Esturãos (Valpaços). Vamos conhecê-lo um pouco melhor.

Mãos que endireitam

Olá familiazinha!

Já só faltam cerca de três meses para eu completar 29 anos a animar a Família do Tio João e nunca me tinha acontecido, como na quarta-feira passada. Nesse dia trabalhei, das 6 às 8 da manhã, debaixo de uma grande trovoada, mas a emissão não foi abaixo, como tem acontecido sempre nestas situações.

Os nossos participantes iam relatando em directo o que se estava a passar nos locais de onde nos ligavam. Foi o caso da tia Fátima, de Viduedo (Bragança), que nos falou directamente da igreja matriz, onde tinha colocado o Menino Jesus à entrada da porta para afastar a trovoada. Também a tia Helena Romão e o tio Lita, de Caravela (Bragança), nos contaram, com lágrimas nos olhos, que a aldeia estava debaixo de uma chuva de pedras que durou cerca de 20 minutos, destruindo toda a produção agrícola e provocando inundações em muitas habitações.

Na sexta feira, dia 13, entrou a lua nova e troada. Será que vai estar 30 dias baralhada?

A tia Neves, de Nuzedo de Baixo (Vinhais), na sua participação, disse-me que andava engarrada com um exército e não sabia de onde diabo saíam tantos soldados!... Fiquei sem saber de que trabalho agrícola estaria ela a falar, até que me explicou que andava a arrancar as ervas daninhas, que são a maior produção agrícola deste ano.

No dia 11 faleceu o tio Carlos Frias, com 54 anos, um dos membros mais antigos da família, marido da nossa tia Barbarinha. Também o meu bairro ficou mais pobre com o falecimento da Antónia Campos, de 54 anos, vítima de doença. No espaço de um ano faleceu a sua mãe, o seu pai e agora ela, deixando um filho de 22 anos, entregue à vida. Paz às suas almas e os sentimentos às famílias enlutadas.

O casal Humberto Almeida e Vitória Romão festejaram as suas Bodas de Ouro Matrimoniais no passado sábado. Que continue o pão da boda.

Estiveram de parabéns Celeste Fidalgo (77), de Grijó (Bragança); Armindo Miraco (75), de Vinhais; Luís Rodrigues (42), de Viduedo (Bragança); tio Neca Gaiteiro (83), de Romariz (Vinhais); Paulo Coelho (31), de Castedo (Torre de Moncorvo); Regina Cordeiro (90), de Coelhoso (Bragança) e Rita (74), de Vale de Frades (Vimioso). Agora vamos conhecer melhor o meu tio “endireita”, António Lopes.

A arte da cantaria em Bragança

Olá familiazinha!

O mês de Julho entrou troado, mas o sol promete secar o feno que ainda não estava segado. Por isso, como dizem alguns dos nossos tios: “quem o tem, que o segue!”.

Os entendidos do tempo não prevêem chuva para as próximas duas semanas e por causa disso é que os escritórios da terra vão dar muito que fazer aos nossos tios e tias nos próximos tempos. É altura de matar a bicharada, nomeadamente o escaravelho da batata, pois como nos contou a tia Maria Lúcia, de Pinelo (Vimioso), anda “diariamente a fazer a eutanásia dos mal desejados da minha horta”, pois não quer usar remédios químicos e por isso é à mão e um a um que lhes atalha a vida.

Na última semana tivemos uma apresentação de um jovem de 14 anos, que estava, juntamente com o seu cão, a pastorear 216 ovelhas. Referimo-nos ao nosso primo Hugo, de Quirás (Vinhais), que embora ainda estude, aproveita as férias para tirar o curso do pastoreio. Temos percebido que há jovens que continuam a ajudar os pais nos trabalhos agrícolas, o que é muito bom porque os prepara para a vida.

Quem continua a lutar pela vida é o nosso tio Carlos, pastor de Cavages – Vale de Janeiro (Vinhais), que depois de ter estado internado três semanas no hospital de Bragança, foi transportado de helicóptero, no passado dia 5, para o Porto, onde foi operado ao coração. Que Deus o ajude.

Nos aniversariantes, começo por felicitar os 63 anos do nosso tio Manuel da Torrié (Murça), que respira Família do Tio João por todos os poros, pois como todos sabemos é vendedor de café e por onde passa espalha o amor e amizade desta família. Parabéns grande amigo. Estiveram também de parabéns Amélia Machado (62), das Quintas da Seara (Bragança); Norberto Castro (34), Seara Velha (Chaves); Glória (67), do Zoio (Bragança); Carlos Miranda (50), de Castedo (Torre de Moncorvo); Vera Marisa (37), Rio Frio (Bragança); Maria Cristina (65), Samil (Bragança); Vitória Romão (84), Caravela (Bragança); Tiago (27), Zoio (Bragança); Elisabete (42),

S. Martinho (Miranda do Douro); Isabel (40), Alfaião (Bragança) e Ilda (73), de Vale de Figueira (Tabuaço).

Agora vamos conhecer uma profissão que está quase extinta, que é a dos canteiros, os doutores da cantaria.

Férias em família: Um cruzeiro em terra firme

Olá familiazinha!

Estamos no meio do ano e eu festejo meio século…

Quando nascemos nunca sabemos onde chegamos e já cheguei a meio da etapa, também sou dos tais que “se não morrer antes também chego aos 100”. Como envelhecer é a única maneira que se conhece de viver mais anos, tenho a satisfação de o poder fazer acompanhado com pessoas com muita mais experiência do que eu, que enriquecem a minha maneira de enfrentar a vida.

Durante a última semana tive as melhores férias de sempre, com as melhores pessoas de sempre. Embora privado de comunicar para milhares de pessoas, fi-lo durante 8 dias ao vivo e para o coração de 53 amigos da família.

Desconheço alguns elementos da família que estiveram

de aniversário, mas sei que a tia Leardina Reis, de Valpaço

(Vinhais), também festejou connosco os seus 66 anos.

No dia 28 de Junho festejaram a sua vida, tal como eu, Carlos da Grua, de Grijó (Macedo de Cavaleiros), emigrado em Zurique e que fala connosco encarrapitado, a 80 metros de altura e também o Martim, que fez 7 anos e é neto do nosso tio Alcino Silva, da vila de Vinhais, a quem disse que o neto ia nascer no mesmo dia que eu e assim se concretizou.

Quem chegou também ao meio século foi o tio Alfredo, marido da Irene Farruquinha.

Parabéns a todos, em especial àqueles que tiveram a felicidade de nascer em 68 e que celebram meio século.

Vamos todos ao feno!

Olá familiazinha!

Não há festa como a nossa!

Olá familiazinha!

É bom ouvir a expressão “Nunca falhei a nenhum, Tio João! Deus tem-me ajudado e tenho vindo a todos!”. Claro que a lista daqueles que foram a todos os Piquenicões é reduzida, visto que o primeiro se realizou no dia 16 de Setembro de 1990 e desde então para cá, muitos foram os que nos deixaram.

O Verão já chegou, embora só entre oficialmente no próximo dia 21. O nosso pessoal da agricultura diz-nos

que anda como os barbeiros a cortar as ervas à terra. Também os nossos tios pastores nos contam que o feno está todo ‘encostado’, porque já estava pronto e com as últimas chuvadas tombou.

Quem está a viver dias difíceis é a nossa ministra da saúde, a tia Maria da Perna Gorda, de Castelãos (Macedo de Cavaleiros), a grande mulher que visita todos os doentes da família no Hospital de Macedo de Cavaleiros e que confidenciou à nossa família que o seu esposo, o tio Francisco, tem um problema na garganta e depois de ter sido operado fala por um aparelho. Muitos foram os incentivos de ânimo dos ouvintes do programa

para com a nossa tia Maria, que precisa da nossa amizade.

Na última semana festejaram a vida com a família a Filomena dos Anjos (70), de Vila Nova (Bragança); Cristina (37), de Izeda (Bragança); Antónia (79), de Duas Igrejas (Miranda do Douro); Susana (56), de Coelhoso (Bragança); Pedro Marques (16), da Paradinha Nova (Bragança); Diogo Miguel (16), dos Possacos (Valpaços); Irene Castro (26), de Sendim (Miranda do Douro); António João (56) e o seu irmão, Júlio Dinis (58) de Samil (Bragança); Tio Carmim (67), de Estorãos (Valpaços), que festejou o seu aniversário no Piquenicão e, por fim, a ministra da oração, a tia Áurea (76), da Especiosa (Miranda do Douro), com a particularidade de ter vivido o seu aniversário rezando-nos as orações da manhã e logo depois ouvindo as suas amigas mirandesas felicitá-la através da rádio. Nesse programa tivemos 20 participações femininas e só 6 masculinas.

Agora deixo-vos com um cheirinho daquilo que foi mais um Piquenicão da Família do Tio João, a festa por excelência do nosso povo.

O Piquenicão é já no próximo Domingo na Sr.ª da Assunção

Olá familiazinha!

Antes de mais, uma saudação amiga a todos aqueles que nos lêem no estrangeiro, pois comemorámos, no domingo passado, o Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas. É muito bom ouvir dizer aos nossos emigrantes que nos escutam em suas casas onde quer que estejam, porque assim é um bocadinho como viverem nas suas terras. O tio Luís, pastor de Moás (Vinhais), disse-nos que agora os pastores andam a dar banho às ovelhas. O facto é que já não me lembro de ter visto as chaminés a fumegar em pleno mês de Junho. Mas, com a bênção dos santos populares não há previsão de mais chuva nos próximos dias.

Quem nos deixou a todos boquiabertos foi a nossa tia Cristina, padeira de Argozelo (Vimioso), quando nos disse que tem uma porca com quatro anos e meio, que já pariu nove vezes e trouxe 18 a 20 leitões de cada vez, sendo que alguns têm de ser criados a biberão com leite de cabra. Esta sim! é uma porca de fazer dinheiro.

Quando eu era criança tive de ser criado pelos meus avós porque a minha mãe era muito doente. Esteve internada durante ano e meio, quando abriu o hospital de Bragança e chegou a pesar 36 quilos.

Esteve despedida dos médicos, o facto é que festejou no passado dia 7 de Junho 78 anos. É caso para dizer “mulher doente, mulher para sempre!”. Penso que a melhor prenda para a minha mãe era ter saúde, porque já fez muitas cadeiras da universidade do sofrimento.

De parabéns também estiveram a ministra dos aniversários, tia Silvina(56), de Vila Seca (Armamar)Maria José (73), das Quintas da Seara (Bragança); Amadeu Rocha (83), de Salsas (Bragança); Manuel António (38), de Vinhais; Leonel Lázaro (44), de Souto da Velha (Torre de Moncorvo); Jéssica Costa (11), de Ervões (Valpaços); Maria do Carmo Azevedo (60), de Penas Roias (Mogadouro); Fernando Rocha Lopes (70), de Salsas (Bragança); Manuel Drulovik (48) de Esturãos (Valpaços); Fátima (81), de Ala (Macedo de Cavaleiros); Delmino Vaz (66), de Grijó de Parada e por fim, a nossa pastora, Maria da Glória, de Vilar Seco (Vimioso) que fez 60 anos e teve a surpresa da presença no seu aniversário de todos os seus filhos emigrados. Que continuemos a poder festejar a vida de todos estes nossos amigos. E agora vamos aos exercícios de aquecimento para o 29.º Piquenicão da nossa família.