Tio João

PUB.

A festa das vindimas nas Aguieiras

A freguesia do concelho de Mirandela integra as aldeias de Pádua Freixo, Casario,

Estrada, Fonte Maria Gins, Soutilha, Corriça, Chairos, Aguieira e Cimo de Vila

Caminhantes devotos de Sta. Rita

Olá ilustre familiazinha, como vamos?

 

Estamos às portas do outono mas ainda em pleno verão, pois as temperaturas rondam os trinta gaus. Como nos disse a tia Neves, de Nuzedo de Baixo, Vinhais, “ já andamos estornicados com o sol”.

Já cheira a vindimas embora estejam atrasadas em relação ao ano anterior. Além das regas há quem ocupe o tempo à procura de silvas com amoras, por isso a tia Denérida, de Palácios  (São Julião), disse-nos” que em Palácios as carvalheiras e em Babe os freixos até dão moras”.  Assim sendo sempre entra um dinheirinho extra.

Na passada sexta-feira, dia 13, esteve de parabéns o senhor meu pai, que chegou aos quatro vintes, por isso já chegou, como nós dizemos na nossa família, professor doutor catedrático da universidade da vida. Cada vez que me lembro: quando era pequeno era conhecido como o filho do professor Sernadela, agora ele é conhecido pelo pai do tio João.  Quem também esteve de parabéns nos últimos dias foi Inocência Ala, de Rio Frio, 104 anos, Domingos Castro 56, Seara Velha (Chaves), o Duarte Pastor, 37, de Prado Gatão, Miranda do Douro, os gémeos Mónica e Miguel Ferreira, 37, de Genísio, Miranda do douro, Leonel Farroquinho, 42, de Coelhoso, emigrado em França, António Pimentel, 63, de Rebordelo, Manuel Preto, 74, de Alfaião, José Manuel, 50, de Valverde, Bragança. Muitos parabéns a todos, e como diz a tia Irene Hostettler, que nos liga de Zurique, Suíça, “ desejo saúde em paz que o resto a gente faz”.

E agora vamos à Santa Rita a pé…

A Senhora é a mesma, o nome é que é diferente

Olá gente boa e amiga!

Durante cinco dias queimei os últimos cartuchos de férias deste ano.

Sou transmontano, mas sou um apaixonado pela região do Minho e nos últimos anos tenho visitado essa região regularmente. Desta vez comecei por Vila Nova de Cerveira, onde estive no Áqua Museu do Lima e no seu belíssimo parque. Depois tive a sorte de estar a decorrer a Bienal de Cerveira, onde pude consolar os olhos em estátuas, animais, flores e casas totalmente decoradas com rendas e tricôs, feitas por cada freguesia do concelho.

Ao chegar ao hotel em Darque (Viana do Castelo), fui surpreendido com a frase “é de Bragança. É o Tio João!”. Era gente da nossa terra, nomeadamente de Izeda, Serapicos (Bragança), Argozelo (Vimioso) e Talhas (Macedo de Cavaleiros). Nesse dia o hotel foi todo nosso. Também aproveitei o tempo para visitar a Póvoa do Varzim e, por fim, fiquei muito surpreendido com a cidade de Esposende, onde para o ano tenho intenção de voltar de férias, porque o meu João André disse que a piscina de ondas estava à nossa espera.

Regressei ao trabalho no dia 10 para iniciar um novo ano lectivo 2018/19 na universidade da vida da Família do Tio João. Durante o meu período de férias, mais uma vez, foi o tio Rui que me substituiu. Segundo ele no sábado, dia 8, foi o programa mais completo e mais participado de todos os que já fez, pois os tios deram um verdadeiro sentido à palavra “maior família do mundo”, com as suas participações com músicas, cânticos e versos à Senhora da Serra, Senhora do Naso e Senhora dos Remédios.

No que diz respeito à agricultura, a tia Austelina, da zona da Vilariça, disse-me que já há muitos dias anda nas vindimas. Em quase todas as terras as batatas já estão arrecadadas. Também muitas localidades ficaram com água na boca ao saberem que na zona de Bragança, Vimioso e Miranda do Douro choveu ininterruptamente durante quatro horas no dia 8, dia de Nossa Senhora da Serra.

Estiveram de parabéns nos últimos dias o tio Alcino Silva (75), de Vinhais; a tia Leonor (74), de Souto da Velha (Torre de Moncorvo) e o tio José Manuel (71), de Constantim (Miranda do Douro). Muitas felicidades com saúde e anos de vida.

 

Nossa Senhora da Serra (Bragança)

A natividade de Nossa Senhora é festejada durante nove dias no alto da Serra de Nogueira. Segundo os romeiros, este foi o ano mais participado de sempre.

De salientar que o primeiro dia da novena foi enriquecido pelos Bombeiros Voluntários de Bragança, que receberam o andor da Santa Madre Teresa de Calcutá. Todos os dias durante a novena, a igreja e o recinto envolvente estiveram à pinha. Para isso também contribuiu a presença do Cardeal Patriarca de Lisboa, D. Manuel Clemente, que esteve a presidir à santa missa no dia principal da festa. Este ano, como calhou sábado, a festa foi mais prolongada porque as pessoas só foram embora à noite.

 

N.ª Senhora do Naso – Póvoa (Miranda do Douro)

A rainha dos mirandeses, a Senhora do Naso, também tem direito a novena e festa rija, pois é uma festa/feira e romaria internacional, porque tem a presença de muitos fiéis devotos da vizinha Espanha. Segundo me contou a tia Aurorinha da Póvoa (Miranda do Douro), além da novena diária realizada na aldeia, ainda se mantém a tradição de um grupo de pessoas que durante os nove dias fazem procissão da aldeia ao santuário a rezar o terço, às 6 horas da manhã.

O recinto do santuário também é ponto de encontro e reencontro de visitantes, que aproveitam as suas sombras para saborear as merendas.

 

N.ª Senhora dos Remédios – Tuizelo (Vinhais)

Os vinhaenses continuam a ter muita fé na Senhora dos Remédios, como mais um ano ficou bem patente durante os nove dias de novena, pelo número de pessoas que foram pagar as suas promessas, porque nos momentos difíceis da vida se entregam à Senhora dos Remédios. Para quem tem fé, é o remédio para todos os males.

Nesta romaria é de realçar a procissão de velas, realizada na noite de véspera da festa.

Quem nunca participou nesta peregrinação, não tem a ideia da grandeza dos andores, pois são contratados os melhores andoreiros para os enfeitar.

O número de devotos tem vindo a aumentar nos últimos anos na romaria de Tuizelo.

 

O cantoneiro da navalha criativa

Olá gentinha boa e amiga!

Já estamos a viver o mês de Setembro e as novenas da Sr.ª da Serra já começaram, este ano com temperaturas de Verão. O tio Adérito Pinela, de Sacoias (Bragança), que todos os anos vai de novena para a serra, disse-me que nunca se recorda de ter dormido sem lençóis nem cobertores na serra.

Na semana passada recebi a melhor ‘medalha’ em todos estes anos ao comando da família: ia eu a caminho da rádio e na Av. Sá Carneiro ouço duas senhoras que falavam do meu trabalho. Paro e olho para as duas para ver se as conhecia. Uma delas perguntou-me o que é que eu precisava… e mal comecei a falar, conheceram-me a voz e a tia Fátima Queijo, uma brigantina que nos liga da Suíça, agarrou-se a mim com muita emoção, a chorar, enquanto me dizia que a ninguém passa pela cabeça a companhia que a Família do Tio João faz a quem está no estrangeiro, porque se sentem em casa quando nos escutam.

Esta semana estiveram de aniversário Luís Ventura (60), de Caçarelhos (Vimioso); os gémeos Paulo e Duarte (34), irmãos do Marco de Estorãos (Valpaços); a tia Aldinha Vieira (75), de Bragança; Corina (47), de Grijó (Bragança); Denérida (67), de S. Julião de Palácios (Bragança); Francisco Pinto (95), de Valpaços; Gina (53), de Milhão e Cátia Beatriz (30), de Grijó (Bragança). Que tenham sempre saúde e muitos mais anos de vida.

Agora vamos conhecer melhor o nosso tio Eugénio Hipólito Medeiros (mais conhecido como Cantoneiro), de Nuzedo de Baixo, marido da nossa célebre tia Neves, que, com uma navalha, faz obras de arte.

Também há bananas em Bragança

Querida familiazinha, estamos a queimar os últimos cartuchos do mês por excelência das férias, festas e romarias. Já estão de abalada os nossos emigrantes, que tanta vida deram às nossas povoações. Que o S.

Mãos firmes para transportes especiais

Olá minha boa gente!

Continuámos a viver Agosto, o tal mês de 31 dias em que diariamente há casamentos, baptizados, festas e romarias. As nossas aldeias ganham mais vida neste mês, mas também a cidade de Bragança ganhou outro movimento.

Não faltam santos em Santulhão

Olá gente amiga e de bom coração que está a ler a página do Tio João!

Estamos a chegar aos meados de Agosto. Estes são os dias com mais festas e romarias. O 15 de Agosto é o dia com mais festas por metro quadrado no nosso Portugal.

O gosto de viver Agosto

Olá gente boa e amiga!
Já estamos a viver o mês que para muitos é o rei do calendário. É o mês em que a maior parte daqueles que estão ausentes da sua terra à procura do ganha-pão, regressam para as suas férias merecidas e para matar saudades pois o ponteiro já estava no vermelho.
O rosto dos emigrantes transpira alegria. As nossas localidades, que ao longo do ano parecem desertas têm agora muita vida. Em algumas localidades, como é o caso de Caravela, na Lombada – Bragança, há mais crianças agora do que habitantes no resto do ano e muitas são as que duplicam ou mesmo triplicam.

O reino maravilhoso dos avós

Olá minha boa gente,

É bom saber que há cada vez mais pessoas que nos lêem. Aproveitamos sempre esta página para tentarmos fazer dela o “reflexo” do que semanalmente acontece nos nossos programas radiofónicos. Sinto que também estamos a conseguir fazer nova família através desta página do jornal.

Em forma de balanço do mês que hoje termina já posso dizer que Julho foi o mais participativo de todos, ao longo dos quase 29 anos da nossa existência. Temos tido novas caras e novos corações que estão a dar mais vida à nossa família.

No Domingo passado tivemos mais um dia grande. Comemoraram-se as bodas de ouro matrimoniais do tio Fernandinho Moita e da tia Candidinha, do Felgar (Torre de Moncorvo),“és tão linda, ó minha aldeia!” A cerimónia realizou-se no santuário de Nossa Senhora do Amparo, onde há vinte anos, através do tio Fernandinho Moita, realizámos um Piquenicão. Desde o início do nosso programa que este tio ficou nomeado como presidente do amor e da amizade da família. Foram muitos os tios e tias que estiveram presente na cerimónia, pois os homenageados também têm feito sempre questão de estar presentes em todos os eventos para os quais têm sido convidados. Que o pão da boda continue e a saúde também.

De parabéns também estiveram, na última semana, a Inês Isabel (15), de Rio Frio (Bragança); Júlia (58), de Tuizelo (Vinhais); Fernanda (73), de Penela da Beira (Penedono – Viseu); Hilário (67) e Ana Bela (39), pais e filha, de Nuzedo de Cima (Vinhais); Liberdade Jantaradas (78), de Sendim (Miranda do Douro); Domingos Romão (53), de Caravela (Bragança); Inácio (75), de Santulhão (Vimioso); Manuel (49), de Amendoeira (Macedo de Cavaleiros); José Manuel (67), de Ifanes (Miranda do Douro) e a tia Aurorinha (72), da Póvoa (Miranda do Douro); Guilherme Henrique (83), de Stª. Eugénia (Alijó). Muita saúde para todos e que para o ano voltem a festejar o aniversário connosco.

Porque mais de 80% daqueles que nos ouvem e participam são avós, e o seu dia se comemorou na passada quinta-feira, dedico esta página àqueles que são os segundos pais.