Opinião

PUB.
24/05/2016

Depois de reintroduzir o urso nos Pirenéus, o lince ibérico na Serra Morena, o pica-ossos nos Picos da Europa, o bufo-real na Orihuela e a lebre do piornal em Sória, e antes que o façam com o peneireiro e o galo-da-floresta, chegou a vez de reintroduzir o camponês, o montanhês, na montanha.

24/05/2016

Da inauguração do maior Instituto de Investigação e Inovação em Saúde (I3S) no Porto são muitas e variadas as referências e os destaques dados pela imprensa visionada, falada e escrita.

24/05/2016

Vindos de Espanha atravessámos Bragança rumo ao Ribatejo.

24/05/2016

Esta manhã de domingo, saboreio o meu café e folheio o jornal à disposição. Nas proximidades, outros clientes vagueiam nas suas ocupações, pausas diversas ou ócio. Apesar desta primavera tão inconstante, uma luz suave alegra a esplanada do castelo.

17/05/2016

Bons dias estimada e bela gente. Que estas palavras vos encontrem de boa saúde e que Maio granaio tenha dado as boas vindas às andorinhas e aos dias compridos com fins de tarde quentes já que este ano parece estar a deixar tudo para mais tarde.

17/05/2016

A serra do Marão sempre foi o emblema mais expressivo do espírito transmontano e não deixou de o ser quando modernas vias rodoviárias lhe flanquearam os costados, a norte e a sul. Nem a Região terá ganho com isso tanto quanto se esperava.

10/05/2016

Era um tempo em que se vivia sem pressa. O meu avô despedia-se da família e demorava um mês a ir ao Porto e regressar a Bragança, com quatro machos puxando um “carromato”.

10/05/2016

Em sucessivos e vigorosos editoriais o Director deste jornal tem sublinhado a contínua destruição da anima nordestina, clamando pela união das forças interiores no intuito do barramento das águas da normalização rafeira, do atrofiamento dos activos existentes.

10/05/2016

Há alguns meses, escrevi um artigo de opinião sobre a CRESAP, Comissão de Recrutamento e Seleção para a Administração Pública. A forma aparentemente transparente como se avaliam e recrutam altos dirigentes tem sido frequentemente referida pelos responsáveis políticos.

10/05/2016

Desde os tempos muito antigos, que os heróis recebiam um reconhecimento na forma de um ramo de fores ou uma coroa de louros ou de ramos de oliveira. Só os vencedores tinham direito a esse prémio que era carregado de uma simbologia enorme.