Crónicas de ...

Após o desastre dos andrades (portis- tas) ante o Bruges, cidade onde vive uma bra- gançana do meu tempo, do jet-set da Praça da Sé dos anos sessenta do século passado, vários energú- menos entretiveram-se a aguardar o carro da famí- lia do treinador Conceição, para o apedrejarem civili-...

Publicada em: 10/04/2022 - 10:10
Armando Fernandes

Há ocasiões em que perdemos toda a dignidade ou onde ela deixa de ser importante. São, de facto, momentos em que deixamos de ser tão importantes como julgávamos ser e passamos a ser mais um elemento de uma imensa cadeia igual a tantos outros. Mas também há o outro lado, aquele em que a dignidade...

Publicada em: 09/20/2022 - 15:25
Luís Ferreira

Uma das maiores dádivas que recebi ao longo da vida, foi a de privar e receber a amizade, apuro na análise do comportamento humano, sem esquecer os conselhos repletos de ironia, dados em filigrana ao longo de décadas pelo arguto e visionário filósofo Orlando Vitorino. Como é e foi, comentávamos...

Publicada em: 09/20/2022 - 15:18
Armando Fernandes

Eu sei, falta o livro – mas livros nascem todos os dias. Árvores, com que se respira melhor, são queimadas; os filhos, adiados. Se a Índia já iguala a China em população, e vai ultrapassá-la, a Europa perde crianças. Com fraca demografia, virão tragédias, até ao dia em que ninguém receberá uma...

Publicada em: 09/06/2022 - 11:47
Ernesto Rodrigues

Nascido em 1931, no seio de uma família modesta do sudoeste da Rússia, Mikhail Gorbatchev assumiu-se como o comunista modelo, com ideias próprias e subiu rapidamente na hierarquia do Partido Comunista até chegar à liderança da URSS, em 1985. Corajoso e convicto de que a Rússia necessitava de...

Publicada em: 09/06/2022 - 11:45
Luís Ferreira

O dito deste verão é da autoria de Marcelo Rebelo de Sousa: «António Costa é um mata-borrão». Ora durante a primeira classe mantive luta inglória com os borrões de tinta que os chupa-nódoas acabavam por soçobrar ante a frequente invasão das mesmas a alcançarem as mãos e as roupas a causarem...

Publicada em: 09/06/2022 - 11:44
Armando Fernandes

O lapuz latagão enfiava as botas ensebadas no pó levantando-o na direcção dos pares dançantes idos da cidade à festa na aldeia (sem terem visto o filme do Sr. Hulot) porque as raparigas dançavam a precei- to ao som do conjunto António Mafra e não descriminavam os citadinos. Não havia bandas que...

Publicada em: 08/24/2022 - 12:04
Armando Fernandes

Dizia-me um amigo há dias que estava cansado de ouvir sempre as mesmas notícias e tem razão. Quase todos os dias deixamos escapar um estou cansado num momento qualquer em que de facto somos invadidos por um cansaço que advém do que fizemos até aquele momento. Não é preciso termos feito um...

Publicada em: 08/24/2022 - 11:50
Luís Ferreira

No dia 10 de Junho, nos tempos da Bufa (entenda-se Mocidade Portuguesa), causava-me espanto as tragladanças dos rapazes e raparigas da organização, cujas fardas cor de caca nazi, em particular do estilo desengonçado, enérgico, resoluto do José Carlos Cadavez, ora a viver no Ribatejo profundo...

Publicada em: 08/10/2022 - 18:09
Armando Fernandes
Tal como o quadrado não seria quadrado se não tivesse quatro lados, assim o triângulo não seria triângulo se não tivesse três lados. Não estou a falar de geometria ou de matemática, se bem que a contabilização das coisas passa sempre por aí. É inevitável. Até há alguns dias atrás a guerra da...
Publicada em: 08/10/2022 - 18:03
Luís Ferreira