Meio século de vida partilhada a dois

Ter, 24/04/2018 - 10:11


Olá familiazinha!
Aí está a azáfama dos trabalhos nos escritórios da terra. Afinal a Primavera parece que já veio para ficar.
A tia Neves, de Nuzedo de Baixo (Vinhais), disse-nos que “agora para jungir os ossos é que é complicado e quem as paga são os quadrizes!”. Também nos disseram que por estes dias se gasta muito ferro a lavrar as terras. Amigos tractoristas: conduzir um tractor é uma grande responsabilidade. E que ninguém pense que o mal só acontece aos outros. As terras agora estão muito falsas. Segundo nos contou a tia Maria do Céu, de S. Pedro da Veiga do Lila (Valpaços), no dia 19 deste mês, quinta-
-feira, foi encontrado nesta localidade um agricultor de 50 anos, já sem vida, debaixo do seu tractor.
No dia do seu 85.º aniversário, o tio Isaac, de Espinhoso, contou-nos que dia 9 de Abril fez 100 anos que o seu pai foi ferido na batalha de La Lys. Continuando com os que festejaram a vida na passada semana, contam-se a tia Ana Marcos (85), de Saldanha (Mogadouro); a tia Teresa Tomeno (78), de Bragança; o tio Ramiro (66), do Castro (Vinhais); o tio Belmiro dos Santos (72), de Grijó (Bragança); a tia Natividade (78), de Sobreiró de Baixo; o tio Carlos Alberto (47), de Vilarandelo (Valpaços); o Cristiano (24) de Rebordelo (Vinhais); o tio Domingos Meirinhos (81), de Bragança e a tia Joaquina (68), de S. Julião (Bragança). Parabéns e muita saúde para todos.
Agora vamos falar de dois casais que comemoraram as suas Bodas de Ouro com grande festa.

No passado sábado, dia 21, tivemos festa dupla na família do Tio João.
Decorria o ano de 1968, ainda eu não tinha nascido, juntaram os trapinhos o tio Rogério e a tia Teresa Sá e o tio Luís (Modinhas) e a tia Lurdes Pires. Na altura não se conheciam mas, por coincidência, casaram no mesmo dia. Mais tarde, já na família do Tio João, ao assinalarem as respectiva bodas de prata é que ficaram a saber que casaram no mesmo ano, no mesmo mês e no mesmo dia.
Ambos os casais pertencem aos primórdios da nossa família. Ao longo destes anos foram muitas as amizades que granjearam ao som da família do Tio João, pois são ouvintes e participantes do programa e das actividades a ele ligadas.
Como os amigos verdadeiros são aqueles que convidamos para as alegrias, mas não precisam de convite para estarem connosco também nos momentos tristes, os dois casais convidaram para as suas festas das Bodas de Ouro alguns elementos da família radiofónica, que também já pertencem à sua família. Por este motivo e porque alguns dos convidados somos os mesmos, marcaram uma das festas para as 11 horas da manhã, com almoço e a outra para as 16 horas da tarde, com jantar.
Agora que venham mais 10 anos, para podermos todos festejar as respectivas Bodas de Diamante.