Cebola: comer e chorar por mais!

Qua, 30/08/2017 - 20:09


Olá familiazinha!
Estamos quase a arrancar do calendário a folha do mês de Agosto, o mês dos emigrantes. A maior parte deles já partiu ao encontro do ganha-pão. Oxalá que São Cristóvão e a Senhora da Boa Viagem os tenham guiado no seu trajecto. Uma saudação amiga para todos os assinantes do nosso jornal que nos lêem no estrageiro.
Agora muitas casas voltaram a ficar vazias, por isso nós vamos continuar a enchê-las de amor e amizade da nossa família.
Na quarta-feira passada foi operado no hospital de Santo António, no Porto, o tio Daniel Pereira, de Remondes (Mogadouro), o nosso grande poeta, tocador e cantador do fado. E as primeiras notícias são boas. Que a Senhora da Saúde esteja com ele. Alguns membros da família estiveram de aniversário, como o nosso tio Guilherme Henrique, de Santa Eugénia, de Alijó, com os seus 82 anos; a tia Chanqueira, a nossa sendinesa, que festejou o septuagésimo sexto aniversáro.
 
E agora vamos às cebolas
 
No passado Domingo realizou-se, em São Pedro dos Sarracenos (Bragança), a XVII Feira das Cebolas, da qual eu me orgulho de ter sido o padrinho, na primeira edição, há 17 anos. Lembrei-me de dedicar esta página à rainha da alimentação e saúde: a cebola. Baseados na enciclopédica de ervas e plantas medicinais e alguns testemunhos de tios e tias do programa, vamos deixar-vos remédios caseiros e truques com cebola.
As cebolas são ricas em nutrientes que ajudam a desintoxicar o organismo, mas há diferentes variedades de cebolas, com especificidades que resultam melhor em determinados usos culinários. Aproveite-as ao máximo. Estas são as mais usadas na gastronomia portuguesa:
Cebola branca: Tem um bolbo de forma redonda, é menos pungente do que a amarela e a roxa e o seu sabor é moderadamente picante. Geralmente, é comida crua.
Cebola roxa: Possui um elevado valor estético, já que se mantém bonita mesmo depois de cozinhada e acrescenta cor aos pratos. Graças à sua polpa suculenta faz excelentes compotas. Óptima para fazer anéis de cebola.
 
Cabos, réstias ou carrelos
 
Denominações que as pessoas dão aos conjuntos de 10 a 15 cebolas (conforme o tamanho), que antigamente eram entrelaçadas com o colmo (palha antes da malha) e que as transformava numa obra de arte. Nos tempos de hoje são feitas da mesma maneira, substituindo a palha pelos baraços dos fardos. 
Rica em vitaminas, sais minerais e cheia de propriedades benéficas para a saúde, a cebola é um dos alimentos que têm mais usos terapêuticos. Não é só na culinária que é possível fazer o bom uso da cebola, mas em vários outros casos. As suas propriedades anti-inflamatória, servem para o tratamento de úlceras e qualquer outro tipo de inflamação; antioxidantes, prevenindo o envelhecimento precoce; antibacterianas, dando fim às bactérias que entram no sistema; digestiva, abrindo o apetite e regularizando as funções do estômago; diurética e depurativa, eliminando toxinas e prevenindo a retenção de líquidos.
O uso da cebola é um remédio eficaz e barato para a tosse, sendo uma prática que existe há séculos. Um bom xarope para a tosse é descascar uma cebola e cortá-la em fatias grandes. Coloque as fatias em camadas num frasco de vidro com tampa e acrescente açúcar mascavado por cima. Feche a tampa e deixe repousar pelo menos durante seis horas. Tome uma colher desse xarope com tanta frequência quanto necessário. O açúcar mascavado melhora o sabor. Faça o xarope a cada dois dias, substituindo a mistura antiga por uma nova. 
Quando uma criança é pequena, uma boa maneira de aliviar os sintomas da tosse durante a noite é partir uma cebola ao meio e colocá-la na mesinha de cabeceira. Falo por experiência própria, com o meu João André. Em estados gripais faz-se o mesmo, picando a cebola com um garfo, para libertar o sumo. Irá verificar de manhã que a cebola está escura, absorvendo assim todas as bactérias.
Segundo nos contou a tia Francisca, de Rebordãos, para eliminar espinheiros, carbúnculos e furúnculos, cortava uma cebola em forma oval, deitando-lhe um fio de azeite e aquecendo-a um pouco nas brasas, colocando-a seguidamente sobre as feridas e era “um mal vai-te daqui!”.
Também podemos utilizar a cebola para eliminar os tóxicos e os ácaros da nossa cama. É muito fácil. Para isso basta cortar uma cebola grande em três pedaços e colocá-los debaixo da cama em três locais: perto da cabeça, no centro e nos pés da cama. E é só isso!
A cebola vai puxar e absorver os produtos químicos tóxicos do colchão, purificando o ar e eliminando ácaros e outras ameaças. Esta foi uma mezinha que nos deu o tio Luís Mendonça, de Bragança. Não se preocupem com o odor, pois passados dois dias já não nos apercebemos!
Nunca deixe cebola começada, para ser utilizada novamente, sem primeiro a embalar devidamente. Quando temos um cisco ou argueiro nos olhos, devemos picar cebola, que vai provocar as lágrimas, que ajudarão a limpar a vista.
Alguns truques da cebola: para poder cortar cebola sem chorar encha primeiro a boca com água; quando uma cebola pica muito e a queremos utilizar em saladas, devemos metê-la em água durante uma hora. Agora vamos lá comer cebolas e chorar por mais!