Notícias Região

Nesta altura do ano as estradas nacionais da região enchem-se de guarda-sóis e dezenas de banquinhas de venda de cereja. Ir de Macedo de Cavaleiros a Moncorvo, por exemplo, é deparar com inúmeros destes pontos de venda improvisados, onde o preço, calibre e qualidade do produto são deixados ao critério do agricultor ou do vendedor.
É verdade que ao longo da vida somos obrigados a tomar decisões de acordo, não com a nossa verdadeira opção, mas relacionadas ou impostas por situações alheias à nossa vontade.
Há circunstâncias aparentemente banais que ficam por encaixar, como peças defeituosas, no conjunto dos nossos dias. Olhamo-las e reviramo-las, tentando perceber as razões da disfunção. E, incrédulos, compreendemos, pelo olhar dos outros, que é no nosso próprio olhar que está o desajuste.
Estamos no mês de Junho e com ele a alegria e reinação tão próprias das festas de Santo António, São João e São Pedro, os santos mais populares entre todos. Seriam manifestações vulgares, não fosse o facto das pessoas os imaginarem à sua maneira, à sua semelhança, ao jeito dos seus gostos, para os poderem amar profundamente, com a intensidade com que se vivem as noites de Santo António em Lisboa e São João no Porto.
“Viagens na nossa terra são um meio e um caminho para irmos ao reencontro do silêncio contemplativo das nossas serras e montes, dos perfumes abundantes que a Primavera nos oferece, dos opíparos e inconfundíveis sabores que as lareiras e adegas nos lembram, do enlevo e misticismo que os contos de fadas e moiras encantadas dos serões nos dão ou até da curiosidade de vermos, numa qualquer encruzilhada, um lobisomem a despojar-se em noite de lua cheia”. Dr. Nuno Aires (Director da CTMAD)
As palavras, como expressão do pensamento humano, são um conjunto de sons articulados que se associam semanticamente a coisas, objectos e ideias que povoam o nosso mundo real e imaginário. Ou seja, é através delas que concebemos o mundo, porque lhes atribuímos conteúdos significativos e valores referenciais.
Decorreu em Murça o Rali TT Selenis Serras do Norte, quarta jornada do Campeonato Nacional de Todo o Terreno, utilizando para o efeito os rápidos estradões Transmontanos num total de 216 km.
Já chegou a Bragança o novo Peugeot 1007, exemplo da antecipação das expectativas dos clientes e do esforço de criação de novos conceitos automóvel.
Dois jogos em casa, dois empates e dois bons espectáculos. Marcaram-se muitos golos, numa fase do campeonato adiantada e com os jogadores já em exames, o que por vezes pode perturbar a concentração.