Bragança é o distrito onde nasceram menos crianças

Ter, 12/01/2021 - 12:05


Em 2020, o distrito de Bragança registou o menor número de nascimentos em Portugal.

Nasceram apenas 622 bebés nos 12 concelhos que compõem o distrito, segundo os dados do Instituto Nacional de Saúde Ricardo Jorge relativos ao “teste do pezinho”. Isto significa uma redução do número de nascimentos em 8,5 por cento, já que houve menos 58 novos bebés, que em 2019. A nível nacional houve também uma quebra em relação ao ano passado: nasceram apenas 77620 bebés. Há mais de uma década que não se registava um número tão baixo de nascimentos no País. A primeira criança do distrito nasceu a dia 2 de Janeiro de 2021 e por essa razão recebeu do hipermercado Continente um cheque de 250 euros para gastar em produtos do grupo Sonae. Para os pais, Márcia Lobo e João Fernandes, este é um apoio interessante para fazer face às primeiras despesas com a criança. No entanto, consideram que o mais importante é haver mais oportunidades de emprego para os jovens na região.

Nasceu com 3,275kg, chama-se Pedro Luís e é natural da cidade de Bragança

“Esta é uma ajuda bastante boa para apoiar as necessidades dos pais e da criança. Inicialmente são muitas as despesas, antes de ele nascer já tínhamos gasto cerca de 2 mil euros. Agora por mês prevemos gastar em fraldas, toalhitas, leite cerca de 150 euros, sendo que este cheque já nos ajuda neste primeiro mês”, afirma a mãe, Márcia Lobo. O pai, João Fernandes, agradece o apoio desta empresa mas realça que o maior incentivo à natalidade é que exista mais oportunidades de emprego. Trabalha na construção civil e diz “agora já volta a haver trabalho mas houve um período em que atravessámos algumas dificuldades porque estava tudo um pouco parado”. Esta é uma família que contraria a tendência de decréscimo de natalidade, uma vez que esta criança já tem três irmãos. O Município de Vimioso, no distrito de Bragança, foi o primeiro do país a anunciar um apoio financeiro de incentivo à natalidade, em 2002.