Opinião

17/08/2016

Se fosse realizado um inquérito tendo como alvo a Comunidade Científica e Cultural de Bragança, perguntando-lhe quem foram Belisário e Marvel, seguramente, as respostas seriam: o primeiro ter sido famoso general de Bizâncio, o segundo, cómica figura de uma banda desenhada americana.

17/08/2016

A amizade é um sentimento nobre que deve ser cultivada com empenho, desprendimento e lealdade. Cultiva-se, alimentando-a ao logo da vida e estacando-a, quando velha, como recomenda Miguel Torga. Os gestos de solidariedade e lealdade para com os amigos são sempre apreciados.

17/08/2016

As férias permitem-nos momentaneamente fazer algumas arrumações que vinham sendo adiadas ao longo dos meses, por vezes dos anos. E reconhecemos todos que os objectos têm uma relação com o tempo que nos derrota completamente. 

10/08/2016

Longe vão os tempos, ou deveriam ir, em que as pré-épocas eram marcadas pela prática de uma outra qualquer modalidade que não o futsal.

09/08/2016

A subjetividade das coisas está sempre no modo como as vemos e como as interpretamos e como nem todos as vemos e interpretamos da mesma forma, tudo acaba por ser subjectivo. Mas há sempre maior ou menor subjetividade sobre o que se nos depara no dia-a-dia das nossas vidas.

09/08/2016

Foi numa terça feira, já em pleno mês de agosto. Em época de férias para muitos de nós, mais um dia de Verão igual a tantos outros, intramuros de um estabelecimento prisional.

09/08/2016

Os portugueses acabam de viver, com o entusiasmo do costume, dois notáveis acontecimentos relacionados com a Europa de que fazem parte.

09/08/2016

O mês de agosto anima-se. Regressam os filhos, os netos, as novíssimas gerações de emigrantes que já nasceram por esse mundo de Cristo.

02/08/2016

Quando me preparava para alinhavar ideias e começar a escrever este artigo chega a notícia da morte do prof. Mário Moniz Pereira, o senhor atletismo mas para mim que, desde muito jovem me habituei a estudar e admirar, era um senhor do olimpismo português.

02/08/2016

O troço de linha ferroviária de Foz Tua a Mirandela foi concessionado no ano de 1884 ao Conde da Foz que no ano seguinte a trespassou à Companhia Nacional dos Caminhos de Ferro, o troço de Mirandela a Bragança foi concessionado no ano de 1899 à Companhia Nacional, concessão que foi anulada, tendo