PUB.

“Não me arrependo de ter vindo para Espanha”

PUB.

Qui, 16/07/2020 - 12:39


É natural de Miranda do Douro e desde 2013 que joga em Espanha, depois de ter feito formação no Vitória de Guimarães. David Robador defende actualmente a baliza do CD San Roque de Lepe.

David Robador é um dos muitos transmontanos que joga na vizinha Espanha. O guarda-redes, de 24 anos, natural de Miranda do Douro, representa o CD San Roque de Lepe, emblema da província de Huelva que compete na 3ª Divisão.

O guardião fez formação no Vitória de Guimarães e muito cedo rumou ao país vizinho, tinha apenas 17 anos e começou por vestir a camisola dos juniores do Recreativo de Huelva.

Emigrar não foi uma decisão fácil, ainda por cima tão jovem, mas garante que fez a escolha certa. “Não me arrependo de ter vindo para Espanha já que aqui que tive a oportunidade de ser profissional. Não sei se em Portugal teria chegado a esse patamar, mas estou contente com a trajectória que estou a ter”, afirmou David ao Nordeste.

A estreia como sénior aconteceu ao serviço do Granada B, na época 2014/215, na 2ª Divisão B, equiparada à 2ª Liga portuguesa. No percurso até ao CD San Roque de Lepe conta ainda com passagens pelo La Hoya Lorca CF, Linares e Real Linense.

Em Espanha, segundo o atleta de Miranda do Douro, há uma aposta grande nos guarda-redes ‘da casa’. Uma opinião que já tinha manifestado em 2016, em entrevista ao Nordeste, e que reitera.  “Eu continuo a manter essa opinião já que se pode ver em muitos sítios que apostam por guarda-redes da casa. Que eu não tenha sido o caso não significa que não seja assim, só que não todos podemos jogar na mesma equipa”.

O futebol, em Espanha, tal como outra modalidade qualquer, faz vibrar o povo e desengane-se quem pensa que só os dois escalões maiores, La Liga e La Liga2, são competitivos.  “Muitos pensam que os campeonatos de escalões inferiores são de má qualidade, mas não é assim. Há jogadores de muita qualidade, equipas históricas que passaram por problemas e projectos para estar em categorias superiores o que faz com que a 3ª Divisão, neste caso, seja muito competitiva”, explicou.

David Robador é futebolista profissional e garante mesmo que em Espanha, na 3ª Divisão, a maioria dos jogadores “vive do futebol”.

O CD San Roque alcançou o 12º lugar do grupo 10 da 3ª Divisão, uma prova que terminou após a 29ª jornada devido à Covid-19. A pandemia fez parar o mundo e em Espanha a situação tornou-se bastante complicada.

“Foi muito estranho já que nunca tínhamos vivido algo assim. Aqui, em Espanha, o vírus entrou em força e tivemos que parar tudo, sobretudo o futebol. Felizmente, na zona onde estou não houve muitos casos se compararmos com outras localidades”.

A última temporada não começou bem para a equipa de David Robador, mas com o passar das jornadas o CD San Roque conseguiu sair da zona de despromoção.

“Está temporada foi de menos a mais. Começamos bastante male nas primeiras 10 jornadas estávamos na parte baixa da classificação, depois mudámos algumas coisas e chegámos a um nível competitivo muito bom e de qualidade, que nos permitiu chegar até a parte alta da classificação. Pessoalmente, eu estou muito contente já que disputei todos os jogos e com boas exibições”.

David Robador renovou por mais dois anos com o emblema espanhol, onde diz sentir-se “feliz”, e o regresso a Portugal está longe de acontecer, apesar de ser uma porta que não fecha.