Faurecia está a dispensar dezenas de trabalhadores dos quadros

Ter, 19/01/2021 - 10:58


A Faurecia em Bragança, uma empresa do ramo automóvel com grande impacto económico no concelho, está a mandar para casa trabalhadores que estão nos quadros.

Devido à pandemia, a empresa recorreu ao apoio do Governo, o Lay-off, que em contrapartida não permite que haja despedimentos. Assim, a empresa está “despedir” pessoas por mútuo acordo com os trabalhadores. A fábrica não revelou ao Jornal Nordeste quantos funcionários já foram dispensados mas, segundo fonte próxima, já foram para casa mais de 50 trabalhadores, nomeadamente pessoas com idade avançada ou que recebam mais que o ordenado mínimo e executam cargos superiores, como chefes de equipas e técnicos. A fonte divulgou ainda que este número não fica por aqui e continuam a ser feitos acordos para dispensar pessoal. A quebra do número de encomendas, que ronda os 30 a 40%, estará na origem da redução dos trabalhadores. Ao Jornal Nordeste, a Faurecia esclareceu que, tendo em conta a pandemia que se atravessa mundialmente, o volume de encomendas tem vindo a reduzir. “A Faurecia Bragança exporta 100% da sua produção e, uma vez que algumas fábricas para as quais trabalha na Europa, têm estado a encerrar, devido, sobretudo, à falta de componentes electrónicos provenientes de outros fornecedores, e outras reduziram os seus volumes, a fábrica de Bragança tem de se adaptar a esta realidade”, referiu, explicando que a “pequena redução do quadro de pessoal” está a ser feita de forma a “minimizar o impacto social na vida dos nossos trabalhadores e da comunidade”. Fonte próxima revelou que os trabalhadores estão a acordar uma indeminização com a empresa que pagará também os retroactivos. Até esta sexta-feira a fábrica tinha cerca de 700 colaboradores. A Faurecia salientou ainda que perspectiva recuperar a partir de 2022, quando prevê “retomar o total de colaboradores” que tinham antes da pandemia.

Jornalista: 
Ângela Pais