Entrevistas

Jorge Fernandes, de 41 anos, engenheiro agrónomo e empresário, candidata-se pela segunda vez à liderança do Município de Vimioso pelo PS, oito anos depois. Aponta como prioridades a fixação de população e a captação de investimento.

Vítor Bebiano, 38 anos, é técnico superior de desporto e é o candidato à câmara municipal de Alfândega da Fé, numa lista de coligação entre o PSD e o CDS/PP. O candidato diz que conhece os problemas e as potencialidades do seu concelho e que isso é um ponto de partida para a mudança.

“A ligação a norte é fundamental, até porque vai existir uma verdadeira paragem do TGV, na Gudinha, a cerca de 40 quilómetros de Vinhais.”
Carlos Almendra, 39 anos, Inspector Superior da ASAE e presidente da concelhia do PSD de Vinhais é o candidato pela coligação que junta o partido ao CDS/PP para tentar conquistar a autarquia que é socialista há 24 anos. 

Benjamim Rodrigues, de 54 anos, médico ortopedista, natural da aldeia de Talhas, no concelho de Macedo de Cavaleiros, é o candidato do Partido Socialista à presidência do município de Macedo de Cavaleiros.

Maria do Céu Quintas foi eleita pelo PSD para o primeiro mandato como presidente do Município de Freixo de Espada à Cinta há quase 4 anos e recandidata-se nas eleições de 1 de Outubro.

Diz quem já foi, que não esquece. O Presidente da Câmara, Artur Nunes, garante que é assim, acrescentando que esta terra tem ainda muito potencial, muito para ser descoberto pelos visitantes. Por isso, por estes dias, bamos a Miranda!

“Más línguas, boas conversas” é o título do livro e foi também o título da crónica que a jovem de 27 anos começou por escrever em 2013, no jornal quinzenal Terra Quente, do grupo Pressnordeste, do qual o Jornal Nordeste também faz parte. 
Há cerca de uma década, Domingos António, pianista de reconhecido talento, foi objecto de múltiplas referências na comunicação social portuguesa.

Fernando Vilares Ferreira é o juiz presidente do Tribunal Judicial da Comarca de Bragança desde 2014, altura em que entrou em vigor a reforma judicial que encerrou e desclassificou 47 tribunais em todo o país. Considera que esta reforma teve mais aspectos positivos do que negativos e até melhorou o funcionamento da justiça na comarca. No entanto, desde o início considerou a desqualificação do tribunal de Miranda do Douro um erro. Por isso fica satisfeito com a requalificação deste futuro juízo.