Santa Casa da Misericórdia de Bragança - 500 anos a fazer o bem

Ter, 23/01/2018 - 11:00


Olá familiazinha!
Depois de ter ouvido algumas tias a promoverem a sua terra cantando o hino da sua aldeia, lembrei-me de começar a incentivar todos os que nos ouvem para que nos cantem o hino da sua terra porque é uma boa maneira de publicitar o bom nome da localidade, porque os hinos são bons cartões de visita, visto que retratam as principais características de cada localidade. Ficamos então à espera que nos cante o hino da sua terra.
Neste mês de Janeiro já fizemos 24 novos amigos. A vida dá-nos amigos e a morte rouba-no-los. Foi o caso do tio Fernando, das Cantarias (Bragança), que imitava como ninguém o zurrar do burro e nas nossas viagens e festas era o grande cómico da família. Que tenha tantos anjinhos à espera dele como gargalhadas nos fez soltar. Paz à sua alma e os sentimentos à família enlutada.
Por outro lado, quem esteve de parabéns esta semana foi a tia Maria José (48), do clube dos auriculares, de Bragança; a tia Fatinha (39), de Castro Vicente (Mogadouro); o Vítor Pinela (45), de Sacoias (Bragança) mas que nos ouve em Paris e a tia Helena Romão (80), de Caravela (Bragança), madrinha da tia Leninha. Parabéns cheios de saúde para todos.
Na segunda feira, dia 22, fiz o programa em directo do lar da Santa Casa da Misericórdia de Bragança para abrir as comemorações dos 500 anos desta instituição. Deixo-vos um artigo escrito pela sua directora, Dr.ª Ana Maria.

Foi a 6 de Julho de 1518 que El- Rei D. Manuel I deu compromisso à Santa Casa da Misericórdia de Bragança, assinando por sua própria mão e fundou-se a confraria desta Santa e Real Casa. Isto é 20 anos depois da Rainha D. Leonor, já na altura com forte visão sobre a assistência aos mais necessitados, e consciente do que era imperativo remodelar, fundou em 1498 a genial instituição de caridade e benemerência que seria (re)conhecida até aos dias de hoje. Nascia assim em Bragança uma instituição imbuída deste espírito, que completa este ano 5 séculos de existência a fazer o bem.
Hoje o conceito é outro, mas o objectivo permanece. Com elevada intervenção na comunidade nas mais diversas áreas, nomeadamente terceira idade, infância, saúde, deficiência, acção social e cultura, a Santa Casa continua a exercer as suas acções assentes em princípios basilares de caridade, solidariedade, integração, respeito, união e intergeracionalidade, fazendo jus às 14 obras da Misericórdia, fomentando intervenções mais humanizadas assentes numa visão bio-psico-social com foco na qualidade dos utentes que apoia, e declinando intervenções meramente assistencialistas.
São cerca de 340 colaboradores a actuar sob este conceito, a um total de 1200 utentes por dia.
Sendo esta data em nosso entender de grande relevância para a cidade de Bragança, a Santa Casa da Misericórdia levará a cabo diversas actividades ao longo deste ano, com a participação de todas as respostas sociais, por forma a envolver toda a comunidade, utentes, colaboradores, irmãos, familiares e amigos, neste evento que são os 500 anos da instituição.
Neste sentido inicia em Janeiro a semana sénior promovida pela Estrutura Residencial para Pessoas Idosas. Em Fevereiro uma vertente mais social, participando para o efeito, a Rede Local de Intervenção Social e o Gabinete de Inserção Profissional.
Março será dedicado exclusivamente às comemorações da Semana Santa, segue-se Abril com a realização de diversas actividades levadas a cabo pelas respostas sociais afectas à infância. No mês de Maio, temos a semana do desporto, em Junho no Museu da Santa Casa da Misericórdia vão decorrer as jornadas Museológicas.
O mês de Julho será o ponto alto das comemorações com diversos eventos na cidade nomeadamente exposições, edição de um livro sobre os 500 anos da Misericórdia, diversas actividades de rua de âmbito lúdico e cultural e a sessão comemorativa dos 500 anos a realizar no teatro Municipal de Bragança, com a presença do Excelentíssimo Sr. Presidente da República.
No mês de Setembro, a Unidade de Cuidados Continuados será o palco da realização do I Congresso Ibérico em Cuidados Continuados Integrados, bem como diversos workshops na área da saúde. O mês de Outubro será dedicado à cultura com exposições temporárias de vários artistas do distrito de Bragança.
Em Novembro será inaugurado o Centro de Recursos da Santa Casa da Misericórdia de Bragança e a reedição do filme “100 sombras, nem disfarces” no âmbito do dia internacional para a eliminação da violência contra as mulheres.
Por fim no mês de Dezembro, será abordado o tema da inclusão com actividades promovidas pelo Centro de Educação Especial.
O encerramento das comemorações está agendado para o dia 21 de Dezembro com a realização de um concerto de natal com a escola de música Esproarte.
Paralelamente a estas actividades está ainda programado a apresentação de um livro infantil sobre os 500 anos da Santa Casa da Misericórdia de Bragança, conferências sobre as 14 obras da Misericórdia e ainda a realização de Formação em Suporte Básico de Vida às crianças das escolas do 1.º , 2.º e 3.º ciclo de Bragança.
Com toda esta panóplia de actividades, pretende-se dar a conhecer à comunidade a amplitude de toda a acção levada a cabo pela Santa Casa, cientes que o verdadeiro compromisso é servir genuinamente para garantir a qualidade.