Que seja sempre Natal no vosso coração

Qua, 20/12/2017 - 12:02


Olá familiazinha!
Já estamos na novena do Natal! No passado sábado estivemos em directo, ao vivo e a cores, da XVIII Feira das Artes, Ofícios e Sabores de Vimioso, no pavilhão onde também se realizou o nosso piquenicão deste ano. Este já é o quinto ano consecutivo que ajudamos a promover este evento. É de salientar que em quase todos os eventos para que temos sido convidados a fazer o programa em directo, vemos o convite renovado ano após ano.
Na semana passada estiveram de parabéns a minha madrinha, que há cerca de dois anos vive comigo, é uma pessoa muito especial para mim, teve um miminho especial da família que a trata por madrinha e que comemorou 78 anos; a tia Judite, da Edrosa (Vinhais), esposa do saudoso Victor, festejou os 57 anos e a tia Fernanda, de Sanceriz (Bragança), fez 54 anos de idade. A todas as aniversariantes desejo um camião cheio de saúde.
Nesta edição o neto do nosso tio Pinela, de Sacoias (Bragança), deixa-vos a notícia da minha participação na Radioversidades, do Instituto Universitário da Maia.
Como este é o último jornal antes do Natal, desejo-vos a todos um Santo e Feliz Natal e um Próspero Ano de 2018.
 
 
Tio João inspira jovens estudantes da área da comunicação
 
Na passada quarta-feira (dia 13), Nicolau Sernadela foi convidado do Seminário “Radioversidade”, realizado no Instituto Universitário da Maia.
Se dúvidas havia quanto ao reconhecimento de Nicolau Sernadela por todo o país, foram retiradas esta quarta-feira naquela que foi a sua primeira participação num seminário universitário em Portugal. Este evento marcou o encerramento do ciclo de debates organizados pelos alunos de 3.º ano de Ciências da Comunicação e não poderia haver melhor forma de terminar.
O animador da Rádio Brigantia fez a delícia de quem o ouvia. Com o seu talento natural para falar e encantar, colocou a plateia numa dose de atenção redobrada a cada frase que tecia.
A entrevista teve uma duração de cerca de 20 minutos, que voaram como se de 5 se tratasse... Contou com inúmeras histórias contadas na primeira pessoa pelo radialista transmontano, desde a sua entrada num seminário, o seu primeiro dia de programa, o porquê do nome “Tio João”, os problemas que teve na voz, os eventos que ele organiza, entre muitas outras.
A alegria com que Nicolau falava do seu programa e da sua terra era contagiante. Os seus olhos brilhavam e, com eles, brilhava também o público, e não só, que tão carinhosamente o ouvia.
Entre os outros convidados presentes Daniel Fontoura, Luigi Mesquita e Carvalho Araújo, Débora Zenha e Pedro Azevedo, o animador da RFM não conseguiu deixar de dar uma palavra emotiva a Nicolau, após este dizer que o que ele fazia era tudo menos rádio.
Afirmou e salientou que sim, que o programa “Bom dia Tio João” era rádio, que rádio é aproximar as pessoas, retirá-las da solidão e que, no fundo, é isso que o Tio João faz. Alegou ainda, em concordância com Nicolau, que Portugal precisa de muitos mais Tios “Joões” e não de apenas um.
Para além disso, num contexto mais geral, este seminário foi um autêntico roteiro à volta da Rádio. Desde uma paixão levada a cabo por Luigi Mesquita e Carvalho Araújo, fundadores da Rádio Portuense, que em detrimento do dinheiro, colocaram o amor pela rádio e ergueram uma rádio online a partir do zero, a Débora Zenha, que mostrou que “desistir” é uma palavra que não encaixa no seu lema de vida e não esquecendo todos os outros convidados anteriormente enunciados, tudo foi debatido neste seminário.
Este evento realizou-se ao longo de 3h:30m, e despediu-se assim do ano de 2017. O Seminário Ágora, que se realiza anualmente, estará de regresso por volta de outubro de 2018, com novos temas, novas caras e, claro, novas dinâmicas.
 
Ricardo Gonçalves
 
 
 
 
Neste Natal desejo a todos:
 
Responsabilidade – para a fartura.
Benevolência – para os equívocos.
Discernimento – para os ouvidos.
Tolerância – para as diferenças.
Paciência – para as dificuldades.
Delicadeza – para as palavras.
Sensibilidade – para os olhos.
Misericórdia – para os erros.
Resignação – para a escassez.
Equilíbrio – para os desejos.
Prudência – para as ilusões.
Sensatez – para as escolhas.
Coragem – para as provas.
Perdão – para as ofensas.
Fé – para as conquistas.
Amor – para todas as ocasiões.