PUB.

Presidente da República visitou Miranda do Douro e realçou importância da cultura e tradições

PUB.

Ter, 13/07/2021 - 11:22


Miranda do Douro comemorou, no passado sábado, 476 anos de elevação a cidade e contou com a presença do Presidente da República, que não ficou indiferente aos costumes e tradições desta terra

No seu discurso, Marcelo Rebelo de Sousa realçou que “aqui também é Portugal” e que ser-se português não se pode medir pela distância à capital do país. Referiu ainda que Miranda Douro é mais “rica” que outros concelhos, porque é portadora de duas línguas oficias, o português e mirandês, e salientou que é importante que continue a lutar por melhores condições económicas, mas também culturais. “Há uma ideia que me parece importante que é a ideia de defender a valorização da língua mirandesa, a valorização do património, haver uma compreensão em termos de solidariedade nacional no contributo financeiro para o que é o enriquecimento do património aqui em Miranda, que enriquece também todo Trás-os-Montes e todo Portugal”, disse, momentos depois de ter visitado a concatedral. O chefe de Estado realçou ainda as boas relações que Portugal e Espanha têm tido no combate à pandemia. “As relações são magníficas entre chefes de Estado, são muito boas entre governos, são muito boas entre comunidades espanholas e as autoridades portuguesas, nomeadamente transfronteiriças, e nesse sentido este é um bom momento na amizade e na fraternidade entre os dois países irmãos”. Em tempos de pandemia, os beijos e abraços que caracterizam Marcelo Rebelo de Sousa não aconteceram, mas nem por isso as pessoas deixaram de tirar uma foto com o Presidente da República. O Movimento Cultural da Terra de Miranda, criado aquando da venda das barragens da EDP à Engie e com o intuito de defender os interesses destas gentes, também não deixaram de cumprimentar Marcelo Rebelo de Sousa. Mas quanto às compensações que tanto se reivindicam e que até agora nada, preferiu não comentar. “Não me vou pronunciar aqui sobre esta matéria. Eu tenho falado com eles e tenho feito o que entendo que devo fazer”, referiu, acrescentando que é importante que a sociedade civil lute pelas causas das suas terras. Já o presidente da autarquia de Miranda do Douro não pôde deixar de falar dos desafios que a sua terra continua a atravessar e na luta contra o isolamento. Ainda assim, Artur Nunes mostrou-se satisfeito que o Presidente da República tenha enaltecido a importância da cultura e tradições. “Destacando o papel do Interior, das tradições, da importância de Miranda do Douro para Portugal, ter dito claramente que ser mirandês é ser português e cada vez mais a preocupação de todo o território nacional e a visita dele foi exactamente esse mérito ao concelho e cultural e tradições de Miranda”, frisou. Na comemoração dos 476 anos de elevação de Miranda do Douro a cidade foram ainda entregues medalhas de mérito a entidades que estiveram na linha da frente no combate à pandemia, desde profissionais de saúde a forças de segurança.

Jornalista: 
Ângela Pais