Helena Alves, o primeiro elemento da Família do Tio João

Ter, 04/07/2017 - 10:15


Olá familiazinha! Já estamos no mês sete, que é Julho. Mês de férias para alguns e de trabalho para muitos. E que seja de vida para todos.

Os nossos amigos emigrantes já têm o ponteiro das saudades no vermelho. Já falta pouco!

Nos dois últimos dias do mês de Junho, o Verão abrasador foi de férias e tivemos a oportunidade de refrescar as casas e de passear os casacos. Mas agora já voltou o Verão em grande.

Os escritórios da terra também tiveram rega automática vinda do céu: a chuva.

 

No passado fim-de-semana a gente grande esteve novamente em festa, nos encontros de gerações, que em Bragança foi no santuário de Nossa Senhora do Aviso, em Vinhais foi no santuário de Santo António e em Vimioso foi no Pavilhão Multiusos. Ainda bem que as câmaras municipais ‘acordaram’ para esta gente, proporcionando-lhe um dia em grande, com tudo pago.

Na semana passada, festejei mais um aniversário da história da minha vida. Nasci dia 28 de Junho de 1968, às 10:30 horas da manhã, no hospital velho de Bragança. 49 anos depois, não imaginava o miminho que recebi no dia do meu aniversário. Eu sou um felizardo, tive direito a três dias de festa, em que todas as manhãs as pessoas esgotaram as linhas telefónicas para me felicitarem. Foram no total 100 participações. No mundo das redes sociais, tive mais de 800 mensagens de parabéns. Um bem haja a todos que de uma maneira ou de outra, me ajudaram a celebrar a vida. Que continuemos juntos a festejar. Obrigado amigos.

Quem esteve também de parabéns, pois nasceu no mesmo dia que eu, foi o Carlos Pássaro, de Grijó de Parada (Bragança), o nosso famoso Carlos da Grua, que trabalha na Suíça e foi em directo da sua grua que viveu emocionalmente o miminho que toda a família também lhe dedicou pelos seus 35 anos.

Vou agora homenagear o primeiro elemento da Família do Tio João, Helena Alves, de Sanhoane (Mogadouro), que foi a primeira a participar em directo no programa Bom Dia Tio João, no dia 29 de Outubro de 1989, já lá vão quase 28 anos! Era uma jovem que todos os dias a essa hora ia ordenhar as suas vaquinhas, como ela mesmo nos conta:

“Numa manhã amena, quando eu me levantava cedo para ir ordenhar as vacas à sala de ordenha, liguei a rádio mas, como não dava nada, procurei outra estação e foi quando apanhei uma rádio onde uma voz apelava a que as pessoas ligassem para lá, com o objectivo de criar uma família. Eu, como gostava de ligar, peguei no telefone e liguei. Falei das tradições da aldeia e um pouco de mim e desliguei. Continuei a ouvir mas nunca pensei que fosse a primeira. Só passados uns tempos é que ouvi o tio João dizer que a prima Helena foi a primeira, mas nunca mais ligou! Então pensei que devia ligar mais vezes e até agora nunca mais deixei de ligar e de o acompanhar nos piquenicões e piqueniquinhos. Família como esta não há. Unida e com um coração grande para amar.

Sou a prima Helena e serei sempre. Agora sou tia, mas eu não mudo, porque não faz sentido ser tia, mas sim a primeira prima Helena.”

Devo dizer ainda que me sinto muito honrado por ter sido numa presidência aberta que fiz à aldeia de Sampaio (Mogadouro) que a prima Helena conheceu o seu actual marido, Humberto. Os nossos parabéns à aniversariante que comemorou meio século de vida no passado dia 1 de Julho.