PUB.

A pré-época

Longe vão os tempos, ou deveriam ir, em que as pré-épocas eram marcadas pela prática de uma outra qualquer modalidade que não o futsal.
Os atletas de futsal eram preparados para provas de corta-mato, fundo ou meio fundo, etc, tudo menos para a prática da modalidade em que estavam a inseridos, isto porque se entendia que a época tinha três fases bem delimitadas e com preparações completamente diferentes: pré-competição, momento competitivo e pós-competição.
No presente é aceite, globalmente, que desde o primeiro dia se trabalha o modelo de jogo, tendo em conta fatores individuais dos atletas, fatores inerentes à competição e condicionantes de contexto, etc.
Assim, que deve ser trabalhado numa pré-época?
Uma resposta nada simples… Mas o ponto de partida é saber claramente o que queremos (modelo de jogo, objetivos a atingir…), que recursos temos (caracterização qualitativa e quantitativa…) e o contexto de trabalho (volume de treinos, contexto competitivo, condições de trabalho…).
Dominando estas condicionantes, devemos iniciar o primeiro dia a trabalhar o modelo de jogo e só deixar de o trabalhar no último dia da época …
Claro que nos primeiros treinos, devemos ter preocupação em ter exercícios que não impliquem paragens, pois o atleta deve trabalhar, fundamentalmente, resistência, enquanto trabalha o modelo de jogo. Cerca de uma semana depois, os exercícios tem que potenciar a velocidade e mais tarde a força, permitindo que o trabalho de potência ainda chegue em momento anterior ao início das competições (cuidado, em momento anterior, não é na semana que inicia a competição…).
Temos que preparar os atletas para competir numa determinada modalidade, trabalhando aspetos úteis para essa modalidade.
Nunca descurar os aspectos psicológicos, fundamentais para que uma época corra muito bem: tipos de mensagens a dar aos atletas em cada momento, preocupações com o seu bem-estar, dar-lhes a perceber objetivamente como estão a evoluir e o que pretendemos que potenciem mais, o resultado do seu trabalho (como iniciaram e como estão…).
Bom trabalho a todos os treinadores que agora começam a sua jornada.
Contributos para ajudar a reflectir ....

 

 

 

Escrito por Rui Costa - Psicólogo e técnico de futsal