Sabe que pode pedir ajuda para deixar de fumar?

O tabaco é uma droga com uma alta capacidade aditiva e deixar de fumar não é fácil. Para isso pode contar com o seu Médico de Família e Centro de Saúde, para abandonar esse hábito.

Sabe quais são as consequências para a saúde ao fumar?

O fumo do tabaco contém mais de 4.000 substâncias químicas com efeitos tóxicos, irritantes e cancerígenos.

Para quem fuma as principais consequências são:

  • 80-90% dos cancros do pulmão e 25% de todos os casos de cancro (lábio, boca, língua, faringe, bexiga, rim, colo do útero, esófago, estômago e pâncreas).
  • Doenças do aparelho respiratório, como Doença Pulmonar Obstrutiva Crónica (75-80%), enfisema e asma.
  • Irritação ocular e das vias aéreas.
  • Doenças cardiovasculares como doença isquémica cardíaca (25%).
  • Na mulher, há risco acrescido de menor fertilidade, menopausa precoce e osteoporose e durante a gravidez há risco acrescido de aborto espontâneo, gravidez ectópica, prematuridade, baixo peso ao nascer e mortalidade perinatal (morte no berço).

 

Para quem não fuma:

  • Os filhos de pais fumadores têm maior incidência de infeções respiratórias agudas e crónicas, asma e otites.
  • Indivíduos expostos ao fumo involuntário têm maior risco de contrair cancro do pulmão, doenças cardiovasculares e respiratórias.

 

Mas deixar de fumar traz benefícios imediatos e a médio/longo prazo?

Claro! Traz benefícios imediatos e a médio/longo prazo!

  • 20 minutos depois do último cigarro: descida da pressão arterial. 
  • 8h depois: normalização do monóxido de carbono. 
  • 24 horas depois: diminui o risco de enfarte.
  • 48 horas depois: melhora o paladar e o olfato.
  • 72 horas depois: melhora a capacidade pulmonar.
  • 2 semanas a 3 meses: melhora função circulatória e respiratória.
  • 1 a 9 meses depois: diminui a tosse, cansaço, aumenta a sensação de bem-estar, melhora a capacidade de limpeza do pulmão, diminuem as infecções.
  • 1 ano depois: diminuição 50% do risco de doença coronária.
  • 5 anos depois: diminuição 50% do risco de AVC .
  • 10 anos depois: diminuição do risco de cancro do pulmão e outras neoplasias, risco de doença coronária igual ao de não fumador.

 

Sabia que há 15 passos para deixar de fumar?

  1. A motivação é o primeiro passo. Faça uma lista dos motivos que, para si, justificam a sua decisão de deixar de fumar.
  2. Conheça melhor os seus hábitos tabágicos, isto é, em que momento do dia fuma mais e quais os cigarros que lhe dão mais prazer e que teria mais dificuldade em não fumar.
  3. Fixe uma data para deixar de fumar, será o chamado “Dia “D”.
  4. Anuncie aos seus amigos e no local de trabalho que a partir dessa data não vai voltar a fumar.
  5. Nas semanas anteriores ao dia escolhido para deixar de fumar, prepare-se para a mudança: reler lista de motivos, tentar atrasar o 1º cigarro da manhã, aumentar os intervalos entre os cigarros, evitar situações onde sente uma forte necessidade.
  6. No dia por si escolhido para deixar de fumar… pare simplesmente de fumar!
  7. A partir desse dia retire de perto de si todos os objectos relacionados com o hábito de fumar.
  8. Nos momentos em que sentir uma forte vontade de fumar, respire profundamente. Aprenda a relaxar-se sem cigarros controlando a respiração. Essa vontade dura apenas alguns minutos.
  9. Não pense que nunca mais vai voltar a fumar. Pense no dia de hoje e nas vantagens de não fumar.
  10. Aumente o seu nível de atividade física diária.
  11. Faça uma alimentação saudável.
  12. Elimine ou reduza a ingestão de café e de bebidas alcoólicas.
  13. Evite estar na proximidade de fumadores.
  14. Tenha cuidado com os momentos “perigosos” – aqueles em que habitualmente fumava sempre um cigarro. Distraia-se com outras atividades ou mude alguns dos seus hábitos.
  15. Guarde diariamente, num local visível, o dinheiro que teria gasto em tabaco. Gaste-o em algo que lhe dê prazer.

 

E se recair?

No caso de recair, lembre-se que a recaída faz parte de qualquer processo de mudança. A solução? ...Voltar a tentar.

 

Então como fazer para deixar de fumar?

É importante ter em conta os 15 passos, mas se sente que não consegue deixar de fumar sozinho, peça ajuda ao seu Médico de Família. Já há medicamentos que podem duplicar as suas hipóteses de sucesso.

No seu Centro de Saúde está ao seu dispor a consulta de cessação tabágica, que é realizada por profissionais de saúde com formação específica nesta área.

O acesso à consulta é gratuito!

 

 

 

Dra. Joana Freire

Dr. Manuel Gonçalves

Dra. Daniela Coelho

Médicos internos de MGF

CS de Santa Maria – Bragança

ULS Nordeste