Cuide da sua saúde oral

Assinala-se hoje, dia 20 de março, o Dia Mundial da Saúde Oral. A saúde oral é muito mais do que uma boca livre de cárie, é quando o indivíduo se encontra livre de dor crónico-oro-facial e de neoplasia da cabeça e pescoço, sem lesões dos tecidos moles, sem alterações de fenda labial ou palatina ou outras patologias que afetem a cavidade oral, dentes e tecidos craniofaciais. Assim, uma adequada saúde oral contribui para a saúde global da criança, do jovem e do adulto.

No entanto, a cárie dentária é uma das doenças mais frequentes em todos os grupos etários, sendo, aliás, a doença crónica mais comum entre os 5 e os 17 anos de idade.
A dor associada à cárie dentária (uma doença cronicodegenerativa) resulta em absentismo escolar, diminuição do apetite, pode afetar a linguagem, o crescimento e o desenvolvimento da criança.
Sendo que a Organização Mundial de Saúde prevê, para 2020, uma redução dos episódios de dor, do número de dias de absentismo escolar, de perturbação nas atividades do dia-a-dia e uma redução do impacto causado pelos problemas orais na funcionalidade.

Destruição progressiva
A cárie dentária é um processo patológico, infecioso, pós-eruptivo e de origem externa, que se caracteriza por uma destruição progressiva dos tecidos mineralizados dos dentes, evoluindo naturalmente para cavidade. Tem início e desenvolvimento no esmalte dentário, uma estrutura biológica acelular e desprovida de vasos e nervos, explicação para o facto de as lesões se instalarem e desenvolverem sem despertar uma reação inflamatória.
Embora metabolicamente inerte, o esmalte dentário não assiste passivo à sua própria destruição, podendo ser interveniente em reações físico-químicas complexas caracterizadas por fenómenos de desmineralização e remineralização que, alternando-se ciclicamente, desempenham um papel importante na evolução da cárie, impedindo por vezes a sua progressão.
A dimensão multifactorial desta doença é amplamente aceite e o contexto familiar, na sua dimensão económica, educacional e cultural, é hoje cada vez mais explorado como fator que influencia os determinantes primários da doença, nomeadamente a dieta alimentar, os cuidados de higiene oral e a acessibilidade aos cuidados médico-dentários.

Aposta na prevenção
Constituindo a cárie dentária um problema de saúde pública, há necessidade crescente de prevenção e tratamento desta patologia.
Para se obter uma redução da incidência da cárie dentária é fundamental que sejam adoptadas medidas de prevenção que visem o controlo dos fatores etiológicos da doença e reforcem os fatores de proteção individuais.
Apesar de toda a estratégia preventiva, que pode reduzir a prevalência de cárie dentária, existe ainda patologia remanescente para a qual urge dar resposta, através de tratamentos dentários, evitando assim frequentes consequências: a perda da função mastigatória, as infeções locais ou gerais, as alterações do desenvolvimento da dentição e da linguagem, bem como o trauma psicológico daí resultante.
O Programa Nacional de Promoção de Saúde Oral (PNPSO) constitui o referencial de intervenção em Saúde Oral junto das crianças e dos jovens. As orientações gerais deste programa definem uma estratégia global de intervenção assente na promoção da saúde em contexto familiar e escolar, na prevenção das doenças orais e no diagnóstico precoce e tratamento dentário.

CAIXA
A Medicina Dentária na ULS Nordeste
A Unidade Local de Saúde (ULS) do Nordeste conta com 5 médicas dentistas, a desempenhar funções no âmbito da saúde oral dos Cuidados de Saúde Primários da sua área geográfica de abrangência – o distrito de Bragança.
O principal objetivo da equipa de Medicina Dentária dos Cuidados de Saúde Primários da ULS Nordeste é dar resposta às necessidades das populações no âmbito da saúde oral e resolver ineficiências no uso de recursos que são escassos e dispendiosos, conseguindo assim uma maior qualidade nos cuidados de saúde prestados.
Os bons resultados do trabalho desta equipa são visíveis no aumento do número de crianças livres de cárie dentária, na diminuição da gravidade desta doença quando ocorre, na maior personalização no contacto com o utente e na maior facilidade no acesso à consulta.
Uma atenção permanente por parte dos profissionais de Medicina Dentária e um investimento na área da saúde oral constituem, desta forma, uma mais-valia para a população assistida pela ULS Nordeste.
O investimento na saúde oral através da contratação de médicos dentistas conduziu, ao longo dos anos, a uma maior sensibilidade para a importância da saúde oral, ao aumento do número de tratamentos de Medicina Dentária em crianças e jovens escolarizados e, consequentemente, a uma melhoria da qualidade de vida.
De salientar que a maior parte dos tratamentos de longa duração e de elevado custo realizados durante a adolescência poderiam ser facilmente evitados apenas com medidas preventivas na 1ª infância, medidas estas da responsabilidade dos profissionais da saúde oral.

Equipa de Medicina Dentária
Cuidados de Saúde Primários
Unidade Local de Saúde do Nordeste