Artrite reumatoide: fale com o seu médico

O que é a artrite reumatoide?
A artrite reumatoide é uma doença inflamatória, crónica, autoimune (as defesas do organismo atacam os seus próprios tecidos), sistémica (pode afetar diversas partes do organismo) e progressiva.
Pode ocorrer em qualquer idade, sendo mais prevalente entre os 40 – 60 anos. E é cerca de 2 a 3 vezes mais frequente na mulher.
 
O que causa a artrite reumatoide?
É desconhecida a causa exata da artrite reumatoide, mas pensa-se que depende da interação de uma série de fatores ambientais, genéticos e distúrbios do sistema imunológico.
Estudos epidemiológicos apresentam como fatores de risco ambientais para a artrite reumatoide: tabaco, exposição à sílica e comorbilidades (como a periodontite, uma inflamação que pode provocar o enfraquecimento ou perda dos dentes). 
 
Como se manifesta
a artrite reumatoide?
As manifestações clínicas da artrite reumatoide podem ser articulares e extra-articulares e como se trata de uma doença sistémica as manifestações articulares podem ser precedidas ou acompanhadas de sintomas gerais como febre, astenia (“fraqueza”), fadiga, mialgia (dor muscular) e perda de peso.
As principais caraterísticas desta doença são o atingimento poliarticular, a rigidez matinal e artrite em mãos e punhos, simétrica e cumulativa (acomete progressivamente novas articulações sem deixar de inflamar as anteriormente afetadas). A dor, edema e limitação dos movimentos das articulações afetadas também fazem parte do quadro clínico e estão diretamente associadas à inflamação.
Alguns doentes desenvolvem doença reumatoide para além das articulações, apresentando nódulos duros localizados debaixo da pele, em geral próximo das articulações. Outro efeito frequente nas pessoas com artrite reumatoide é a anemia. Com menor frequência podem ser atingidos os olhos, o pulmão ou os vasos sanguíneos, podendo esta última manifestação tomar a forma de úlceras na pele.
 
Como se diagnostica
a artrite reumatoide?
O diagnóstico da artrite reumatoide precoce é fundamental para diminuir o risco de evolução com inflamação persistente e dano articular progressivo. 
Este diagnóstico baseia-se na associação de um conjunto de sintomas e sinais clínicos e exames complementares de diagnóstico (laboratoriais e radiográficos), uma vez que não existe nenhum teste isolado, laboratorial, histopatológico ou imagiológico, que confirme o diagnóstico.
É necessário efetuar o diagnóstico diferencial com algumas patologias como infeções bacterianas, virais ou fúngicas, doenças reumáticas sistémicas, doenças endócrinas, neoplásicas, entre outras.
 
Como se trata
a artrite reumatoide?
O tratamento da artrite reumatoide deve ser iniciado o mais precocemente possível, objetivando a redução da atividade inflamatória da doença e até mesmo a remissão dos sintomas, procurando controlar a lesão articular, a incapacidade funcional e a diminuição da dor. 
Raramente se consegue a remissão completa da doença, no entanto maximiza-se a qualidade de vida dos doentes.
O tratamento da artrite reumatoide varia com o estágio da doença e a sua gravidade. 
A terapêutica da artrite reumatoide consiste no uso de medicamentos, fisioterapia, terapia ocupacional, exercício físico e cirurgia. 
É igualmente importante a manutenção de uma dieta equilibrada, rica em ácidos ómega-3.
 
A quem deve recorrer o doente com artrite reumatoide?
A artrite reumatoide exige a colaboração de uma equipa multidisciplinar, sendo importante uma estreita ligação entre o Médico de Medicina Geral e Familiar e os especialistas neste tipo de doença.
Os Internistas e os Reumatologistas são os que têm mais experiência neste tipo de doença.
 
 
Dra. Mónica Bagueixa Médica Especialista em Medicina Geral e Familiar 
Centro de Saúde de Mirandela II
Unidade Local de Saúde do Nordeste