Liberdade religiosa está cada vez mais limitada e Bragança não é excepção