Distrito de Bragança: duas pessoas já recuperaram da Covid-19

PUB.

Ter, 07/04/2020 - 17:20


O distrito de Bragança regista os primeiros dois casos recuperados de Covid-19.

As autoridades de saúde do distrito confirmaram, esta terça-feira, a recuperação de duas pessoas infetadas com Covid-19, depois de terem dado negativos os dois testes a que foram submetidas, condição exigida para as autoridades de saúde darem como recuperado alguém que tenha sido infetado pelo novo coronavírus. A autoridade de saúde pública adianta apenas que se tratam de duas mulheres - uma de Mirandela e outra de Torre de Moncorvo. Entretanto, já são conhecidos os números mais recentes da situação epidemiológica no distrito, referentes a esta terça-feira. Até às três da tarde, estavam confirmados 156 casos da Covid-19, o que representa um aumento de 14 face ao dia de ontem. Nos novos casos, seis são do concelho de Torre de Moncorvo, cinco de Bragança, dois de Vila Flor e um de Macedo de Cavaleiros.
No distrito, três pessoas já perderam a vida devido a esta pandemia. Na distribuição dos casos pelos concelhos do distrito, desde 14 de Março, dia em que foi confirmado o primeiro caso, registado em Mirandela, o concelho de Bragança continua a ser o que regista o maior número de infetados, já conta 75 casos. Torre de Moncorvo passa a ter 25, a grande maioria registados na Unidade de Cuidados Continuados da Santa Casa da Misericórdia. Macedo de Cavaleiros passa a ser o terceiro concelho do distrito com mais casos de Covid-19, registando agora 16 pessoas infetadas, mas uma do que Mirandela, que mantém os 15 casos. A seguir aparece o concelho de Vinhais com 7 casos, Vimioso com 6 e Vila Flor que já totaliza 5 pessoas infetadas pelo novo coronavírus. Carrazeda de Ansiães tem três casos; Miranda do Douro tem dois, enquanto Freixo de Espada à Cinta e Alfândega da Fé registam um caso. Até agora já foram testadas à Covid-19 um pouco mais de 1660 pessoas do distrito, o que significa que testaram positivo 9,4%, enquanto 42 pessoas ainda aguardam resultado laboratorial dos testes efetuados. No total, as autoridades de saúde do distrito têm mais de 2100 contactos sob vigilância.

Escrito por Rádio Terra Quente