“Os adeptos podem esperar de mim o que sempre esperaram enquanto jogador: trabalho, compromisso, paixão e muita dedicação”

ESTA NOTÍCIA É EXCLUSIVA PARA ASSINANTES

 

Se já é Assinante, faça o seu Login

INFORMAÇÃO EXCLUSIVA, SEMPRE ACESSÍVEL

Ter, 04/07/2017 - 15:58


Rui Borges prepara-se para iniciar um novo desafio: treinar o S.C. Mirandela. Penduradas as chuteiras, depois de 26 anos, segue-se uma nova etapa na carreira de a quem os adeptos batizaram de “Maestro”.

- Antes de falarmos dos teus 26 anos como jogador desde já saber porque decidiste aceitar o convite para treinares o plantel sénior do S.C. Mirandela?
A decisão de deixar de jogar futebol estava praticamente tomada desde o início desta última época. Ao isso acontecer, era a minha intenção continuar ligado ao futebol na parte do treino no papel de treinador. Fiquei muito feliz pelo facto de os responsáveis do clube verem em mim competências para ser treinador do S.C.Mirandela. É claro que, apesar de ter sido uma decisão bastante ponderada porque a responsabilidade é grande, não conseguiria dizer que não ao clube do meu coração.

- Era um caminho natural? Pois estavas em final de carreira, já treinavas as equipas mais jovens …
Não sei se era um caminho natural ou não. Há já alguns anos que comecei a treinar as camadas jovens do clube e ser treinador de futebol sempre esteve no meu horizonte. Queria deixar aqui um agradecimento especial ao senhor Vítor Noronha porque foi ele que me deu a oportunidade de começar a treinar as camadas jovens do clube e nesse meu primeiro ano como treinador tive o privilégio de conseguir ser campeão distrital de benjamis e de juvenis.

- Houve alguma hesitação quando te foi proposto este desafio ou foi fácil a decisão? 
Não houve hesitação porque era algo que eu desejava para o meu futuro, mas não deixou de ser uma decisão ponderada. A parte difícil foi dizer que tinha acabado o meu ciclo como jogador de futebol.