Tudo com 3 semanas de adianto! Só a chuva está muito atrasada...

Ter, 26/09/2017 - 11:17


Olá familiazinha!
Quando comecei o programa, há quase 28 anos, intitulei de tios e tias todos aqueles que falavam comigo que já tivessem constituído família. Os participantes mais novos e que ainda fossem solteiros(as), apelidei-os de primos e primas.
Assim sendo, temos mais um tio na família. O nosso primo Rui que, no sábado passado, celebrou o enlace matrimonial na igreja matriz de Samil (Bragança) com a Vera Malhão. A festa tornou-se ainda maior com o baptizado do rebento, Eduardo Mouta. Eu e a minha família estivemos presentes na festa, pois já há 20 anos que somos colegas e amigos. Que esta nova etapa de vida, seja repleta das maiores felicidades. Que seja o começo de um percurso muito bonito. Que a vossa união seja muito feliz e forte o suficiente para poder enfrentar as dificuldades que a vida vos coloque no caminho. Que haja muita paz, tolerância e companheirismo. Que este dia feliz, único e especial seja sempre recordado e que o vosso rebento seja sempre fonte de grandes alegrias e orgulho. Muitas felicidades para os três e que este dia fique marcado na memória de todos pelos melhores motivos. E já agora, façam o favor de serem felizes!

Já estamos no Outono. Entrou no dia 22 de Setembro, às 21:02 horas. Que nos traga muita chuva, porque é o sangue da terra e neste momento está a fazer mesmo muita falta.
Durante a última semana estiveram de aniversário o tio Armindo, de S. Jumil (Vinhais) que celebrou os seus 82 anos, o tio Afonso, de Valverde (Bragança), chegou aos 76 e o nosso primo Tiago, o nosso priminho ‘especial’ de Mirandela, que nos liga de Lisboa, casou os seus anos, pois fez, no dia 22, os seus 22 anos de vida.
No sábado passado faleceu a nossa Aurorinha, mãe da tia Aidinha, de Sobreiró de Baixo (Vinhais), que estava quase a completar 102 anos de vida. Paz à sua alma e os sentimentos à família enlutada.
Por incrível que pareça, já quase toda a gente vindimou! Quem diria que nos finais do mês de Setembro, já está o vinho nas pipas e a água ardente feita!? Falámos com muita gente através do nosso programa de rádio, que nos confessou não terem lembrança de tal ter acontecido jamais. Devido ao excesso de calor e de seca, as vindimas realizaram-se com cerca de três semanas de antecipação este ano. Segundo nos contou o tio Manuel Drulovik, de Estorãos (Valpaços), está tudo com três semanas de adianto, mas há uma coisa que está com várias semanas de atraso! Estará grávida!? Para matar a nossa curiosidade, esclareceu-nos que era a chuva que, realmente, está muito atrasada…
Agora já não há tantas vindimas como havia antigamente, porque muita gente deixou perder as vinhas e outros há que deixaram de consumir o néctar dos deuses, por motivos de saúde e outros. Por isso mesmo, nesta altura do ano, há muita gente que contacta connosco para saber quem vende uvas ou quem as quer comprar. É certo que cada vez mais há pessoas que, não tendo vinhas, compram uvas para fazerem vinho para consumo próprio, como também é verdade que há mais gente a vender uvas do que vinho, porque é mais fácil.
Quem continua a fazer a vindima, faz dela uma festa. Em muitas das nossas localidades continua a praticar-se a torna-jeira, “tu vais à minha, eu vou à tua”. Cada vez mais a vindima, ao contrário da segada, que se perdeu, é motivo para o convívio com os familiares e amigos, havendo até um despique saudável para ver que casa trata melhor os vindimadores à hora da reunião à mesa.
Familiazinha, oxalá que chova!!!...