Quem pensa que a distância faz esquecer, esquece-se que a saudade faz lembrar

Ter, 24/10/2017 - 11:15


Olá familiazinha!
“Que saudades eu já tinha da tão preciosa chuvinha!” Embora tardio, já chegou o sangue da terra. Veio a ajudar a terminar com o flagelo dos incêndios e na agricultura ainda lhe pode valer à castanha mais tardega e à azeitona.
Afinal, o nosso magustão da família do tio João é sábado, dia de S. Martinho, 11 de Novembro, na Rural Castanea, em Vinhais, no maior assador de castanhas do mundo. Já sabe que contamos com a sua presença.
Na última semana estiveram de parabéns a tia Ana Abuim, de Tuizelo (Vinhais) fez 84 anos; a tio Glória, de Alimonde (Bragança) e a tia Deolinda, de Sendas (Bragança) completaram 81 anos; a tia Ludovina, de Outeiro (Bragança) festejou 62; o tio Delmino Ferreira, de Freixedelo (Bragança) comemorou os seus 54 anos.
E sabem quem já entrou nos “entas”? Foi o tio Rui Mouta
que chegou aos 40. Parabéns a todos e muita saúde.
Neste número vamos abordar o tema da saudade, “doce poema que ninguém entendeu, vontade de ter de novo aquilo que se perdeu”.

Saudade...
Que palavra é esta, pronunciada por todas as pessoas e que passa de geração em geração? Que significado é que ela tem? O que é que ela encerra?
Palavra sublime, palavra que só o nosso dicionário português encontra o seu significado. Segundo ele, significa uma lembrança grata de uma pessoa ausente, ou de um momento passado, mas será que é mesmo isso que todos nós pensamos que é?
Na realidade, a palavra SAUDADE difere de pessoa para pessoa e de circunstância para circunstância...
Uma pessoa pode sentir SAUDADE de um ente querido que já partiu, dos bons momentos de infância que já viveu, mas afinal o que significa para mim esta palavra?
Para mim, a palavra saudade significa muito mais... Significa dor, significa sofrimento, querer e arrependimento. É engraçado que o significado que ela tem para mim não é o mesmo que o do dicionário.
Aprendi a dizer SAUDADE com outra entoação, aprendi a sentir a SAUDADE no meu coração.
Nos dias de hoje a SAUDADE é uma vontade enorme de voltar para trás, de voltar para o país que me acolheu, me viu nascer e crescer. Viver junto das pessoas que mais amo, daquelas que me fizeram crescer no amor, na simplicidade e na humildade. Muitas vezes a SAUDADE é colocada numa balança e o mais engraçado é que de todas as vezes que a peso, nunca tem o mesmo lado de inclinação.
O que será mais importante? Sentirmo-nos realizados porque conseguimos voar sozinhos e concretizar sonhos, ou poder usufruir ainda de bons momentos com aqueles à quem a idade começa a avançar e a pesar? Fica a questão no ar...
A SAUDADE passa também por ter vontade de voltar a ser criança, de ter aquela humildade e inocência sem nunca ver a realidade que o mundo nos encerra.
Enfim, a SAUDADE que trago no peito, é a SAUDADE e o querer viver num mundo melhor, onde a felicidade e o amor possam ser sinónimos de alegria e paz e que as pessoas possam ser caridosas para consigo mesmas e para com o próximo.
Para todas as pessoas em que a SAUDADE lhes dá um aperto no coração, mando-vos todo o meu amor, conforto e carinho para suportarem e aliviarem essa dor.
Afinal de contas, a SAUDADE é uma simples palavra e cabe-nos a nós saber pronuncia-la nos momentos mais difíceis, tal como entoa-la de forma mais acentuada para que esta seja menos pesada no nosso coração.
Já repararam como a palavra SAUDADE é repetida várias vezes ao longo texto... ela consegue ser mesmo muita SAUDADE para tão pouco eu.

Lucie Esteves